Versículo do dia
Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão, olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado.

Mesmo com isolamento social, Dia do Brincar surpreendente em Feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Mesmo em tempo de isolamento social, a brincadeira continua sendo fator fundamental para o desenvolvimento integral do ser humano. Por isso, a quinta edição do Dia do Brincar em Feira de Santana, que transcorre nesta quinta-feira, 28, aborda a temática: “Fique em casa e brinque comigo”. De casa, as famílias estão promovendo a ludicidade e o ato de brincar com as crianças e fazendo registros nas redes sociais com a ‘hashtag’ #diadobrincaremfeiradesantana.

A proposta do tema deste ano é manter o envolvimento tradicional do Dia B, porém evitando aglomerações. Alunos, professores e gestores de escolas públicas e privadas e os membros das instituições parceiras participam brincando em seus ambientes. Cada um de sua casa, com suas respectivas famílias, e incentivando a participação dos diversos grupos.

Mais de 30 escolas municipais, estaduais e creches privadas aderiram ao movimento, além de outras instituições como a Brinquedoteca da Universidade Estadual de Feira de Santana, o Centro Evangélico de Acolhimento Cidade de Refúgio, a loja Mundo Lúdico, o Prelúdio Ballet, Cidade da Cultura, Reino da Poesia, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, InterEduc, Escola de Iniciação Esportiva, Centro Universitário de Cultura e Arte, Cuca, Vila das Artes, O Quintalzinho, Instituto Mentor, Joy Club e Hospital Estadual da Criança.

A Secretaria de Educação reuniu em suas redes sociais uma série de atividades como sugestões a serem realizadas com as crianças em casa; além disso, há também sugestões que há cerca de dois meses compõem o projeto “Em casa também se aprende”. A proposta é ajudar as famílias neste período com rotinas semanais. A iniciativa também se alinhou à proposta do Dia B.

A professora Elisa Carneiro, integrante da Divisão de Educação Infantil da Seduc, relata que a pandemia pelo novo coronavírus trouxe dúvidas sobre a possibilidade de realizar a movimentação do Dia do Brincar este ano, mas, surpreendentemente, a adesão se mostrou ainda maior.

“Conseguimos uma visibilidade e adesão ainda maiores nas redes sociais. Mais instituições aderiram ao movimento e promoveram maior diversidade de ações”, avalia Elisa.

A expectativa, diz, é que o movimento ultrapasse barreiras e alcance cada vez mais pessoas. “A ludicidade é o melhor remédio. Seja para uma criança, um jovem, um adulto ou um idoso brincante, ela é essencial para o crescimento e desenvolvimento humano. A proposta é brincar! Neste ano, brincar com quem está próximo, mesmo que seja em casa”.

Assessoria Seduc

OUTRAS NOTÍCIAS