Miçangas, tule e feltro dão vida à bonecas pelas mãos de artesã

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Artesanatos estão à venda no Mercado de Arte Popular

É no box 43, no Mercado de Arte Popular, que três amigas artesãs expõem objetos decorativos, todos eles feitos à mão. O artesanato vai desde a bonecas de pano, toalhas de mesa feitas em crochê, panos de pratos a flores em tecidos e jogos americanos. Foi na arte que elas encontraram uma alternativa de sobreviver em meio a pandemia.

Em meio a cores, linhas, agulhas, fitas, tesouras, pérolas e botões, que Aglaia Muritiba confecciona bonecas. Adelina Neco reaproveita os pedacinhos de tecidos para dar forma aos fuxicos, que serão utilizados para a produção de colchas e tapetes. Ivone Leal produz crochê.

As bonecas de Aglaia trazem contextos culturais e históricos, a exemplo da heroína Maria Quitéria, Lampião, Maria Bonita, além de baianas, orixás e santos católicos. “A inspiração vem do cotidiano, dos movimentos históricos, culturais, da própria sociedade, que dão significado a cada boneca produzida”, diz a artesã.

Os valores dos artesanatos dependem do tamanho, modelo e do tempo que foi levado para produzir. Variam de R$20 a R$150.

Segundo Aglaia cada criação tem um significado, detalhes que chamam a atenção. Tudo pesando de acordo com desejo do cliente. “A maior alegria é saber que a pessoa que vai receber o objeto, sintam o amor, carinho e perfeição com que ele foi produzido”.

Além do espaço no Mercado de Arte, o artesanato pode ser adquirido por meio das redes sociais, Instaram (@atelierbonequitasdepano.fsa) e WhatsApp (75): 99821-2673.

Foto: Wevilly Monteiro- Secom

OUTRAS NOTÍCIAS