Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 04/10/2018

Militantes do PSOL atacam templo da IURD e bispo critica “extremistas de esquerda”

Por volta de 0h30 da madrugada da última sexta-feira (28), um grupo de militantes do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) atacou um templo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Fortaleza, no Ceará. Foram cerca de 12 pessoas, segundo informações dos vigilantes que presenciaram o momento da agressão.

 

Curiosamente, a IURD informou que o objetivo do grupo era defender a liberação da maconha, e para isso escolheram justamente o templo da igreja neopentecostal para colar adesivos que fazem referência à descriminalização da droga.

Durante o ato, um dos vigilantes que tentou conter os vândalos que estavam armados com paus e pedras, ficou ferido no braço e precisou ser levado para um hospital. Os agressores só foram embora após a chegada da Polícia Militar no local.

 

“Esse atentado mostra o que pretendem os extremistas de esquerda, e todo o desprezo e o desrespeito que eles têm aos valores de todas as famílias cristãs, sejam evangélicas ou católicas”, disse Bispo Guaracy Santos, líder da Universal no Ceará.

 

Um comunicado feito pela própria IURD destacou o alinhamento político-ideológico dos militantes do partido. “O PSOL é um partido de esquerda, de inspiração socialista, comunista e antidemocrática”, diz um trecho da publicação no R7, ressaltando que o objetivo na verdade foi “ofender todos os cristãos que são frontalmente contrários ao consumo de drogas”.

 

Horas depois outro manifestante, dessa vez um travesti, tentou agredir os fiéis da igreja por volta das 10h. Ele ainda conseguiu tomar a arma de um dos vigilantes e fazer ameaças com ela contra os guardas, mas foi contido em seguida e levado para a delegacia.

 

Assista o momento da agressão no vídeo abaixo:


Gospel +