Versículo do dia
Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

Ministro do STF suspende lei que proibia ideologia de gênero em escolas de Londrina

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), suspendeu nesta sexta-feira, 13, uma lei municipal de Londrina (PR) que proibia a abordagem de conteúdos relacionados a questões de gênero na rede municipal de ensino.

 

Para o ministro, o veto ao debate em sala de aula impede que alunos sejam orientados a respeito do assunto. No texto, ele afirma que a diversidade “é um fato da vida, um dado presente na sociedade e com o qual terão, portanto, de lidar.”

 

A emenda à Lei Orgânica nº 55 de setembro de 2018 foi aprovada em setembro do ano passado, estabelecendo a proibição de “adoção, divulgação, realização ou organização de políticas de ensino, currículo escolar, disciplina obrigatória, complementar ou facultativa, ou ainda atividades culturais que tendam a aplicar a ideologia de gênero e/ou o conceito de gênero”.

 

Barroso concedeu liminar — de caráter provisório — à Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), que questionava se um município poderia legislar sobre assuntos que são definidos pela União.

 

O caso ainda será encaminhado ao plenário do STF para ser votado em definitivo pelos demais ministros.

 

“Em primeiro lugar, não se deve recusar aos alunos acesso a temas com os quais inevitavelmente travarão contato na vida em sociedade. A educação tem o propósito de prepará-los para ela”, escreveu Barroso.

 

O ministro também afirmou que tirar dos alunos a possibilidade de tratar do assunto em sala pode levá-los ao “desconhecimento e ignorância”.

 

“Quanto maior é o contato do aluno com visões de mundo diferentes, mais amplo tende a ser o universo de ideias a partir do qual pode desenvolver uma visão crítica, e mais confortável tende a ser o trânsito em ambientes diferentes dos seus”, ponderou.

 

 

Fonte: UOL

OUTRAS NOTÍCIAS