Versículo do dia
O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca.

Nova lei atinge igrejas e líderes cristãos são detidos na Europa

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Frequentemente ouvimos falar de perseguições religiosas nos locais habituais da Coreia do Norte, China e Irã.

Mas as tensões religiosas estão agora aumentando na pequena nação balcânica de Montenegro, na Europa, por causa de uma nova lei controversa voltada para igrejas.

Isso levou a protestos generalizados e detenção de alguns dos líderes cristãos mais proeminentes do país.

Onze países neste canto do sudeste da Europa compõem o que é conhecido como os Bálcãs. Entre eles, a pequena nação de Montenegro – lar de apenas 600.000 pessoas.

Durante meses, milhares de manifestantes liderados por líderes da Igreja Ortodoxa Sérvia marcharam em cidades de todo o país protestando contra uma lei que afirmam permitir que o governo apreenda igrejas e outros locais religiosos.

“Esses protestos acontecem enquanto as orações caminham e são únicos, e eles também estão comemorando a fé cristã aqui no Montenegro”, disse à CBN News Vladimir Leposavich, advogado da Igreja Ortodoxa Sérvia.

Ele teme que a lei seja um pretexto para roubar suas propriedades, que incluem centenas de igrejas medievais e mosteiros antigos que pontilham a paisagem.

“Em outras palavras, o governo tentará roubar a igreja, o que significa pôr em risco sua própria sobrevivência, a sobrevivência da própria igreja”, disse ele.

A lei, promulgada em janeiro, afirma que as igrejas devem fornecer prova de propriedade antes de 1918 ou arriscar que seus bens sejam levados pelo governo.

Leposavich teme que tal medida possa impedir que os cristãos ortodoxos sérvios morem no Montenegro e restringir ainda mais a liberdade religiosa. “O governo alega que as igrejas e os templos supostamente não pertencem à própria igreja”.

Desde sua independência em 2006, o governo de Montenegro promoveu laços mais estreitos com o Ocidente. Membro da OTAN, está negociando agora a adesão à União Europeia.

No entanto, os montenegrinos permanecem divididos quanto a promover relações mais estreitas com a Sérvia e a Rússia ou o Ocidente.

Por enquanto, apesar das restrições do governo às reuniões públicas devido ao coronavírus, os manifestantes continuam a participar de comícios da igreja em todo o país exigindo que o governo abandone sua controversa lei religiosa.

Folha Gospel com informações de CBN News

OUTRAS NOTÍCIAS