Versículo do dia
O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra, a seu tempo, quão boa é!

Nova lei que proíbe cultos on-line prende cristãos no Irã

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Desde o ano passado, o Irã tem enfrentado muitos desafios, como gafanhotos, Covid-19, terremotos, explosões misteriosas, turbulência política, a morte de um general iraniano e navios em chamas.

Foi em meio a esses desafios que o governo iraniano aproveitou a oportunidade para implementar uma nova lei que condena o uso do ministério virtual, sem que as pessoas percebessem.

Aprovada na calada da noite, a nova legislação agora leva a uma onda de prisões que está varrendo a Igreja iraniana. E só agora, os crentes estão percebendo.

A nova lei torna o ministério on-line ou o cristianismo ilegal em quase todas as formas concebíveis. Cultos online na igreja, seminários de ensino, sessões de bate-papo (chats) sobre discipulado ou distribuição de material cristão são todos considerados manipulação psicológica.

A lei não criminaliza apenas os criadores desse tipo de conteúdo, mas qualquer pessoa que esteja baixando ou visualizando esses materiais também poderá sofrer uma ação legal. Se é cristão e digital, é criminoso.

As consequências para o envolvimento com a mídia digital cristã são sérias. Os crentes suspeitos de atividade ilegal devem ser demitidos imediatamente de seu local de trabalho, mesmo antes de irem a tribunal. Se forem considerados culpados de qualquer acusação relacionada ao cristianismo, deverão cumprir um período mínimo de cinco anos de prisão. Na pior das hipóteses, eles poderiam receber a pena de morte.

As informações, noticiadas pelo Mission Network News (MNN), tendo como fontes os crentes iranianos que denunciam os casos para fora das fronteiras são possíveis graças Reza, um colaborador do Global Catalytic Ministries, que mantém parceria com cristãos que têm as ferramentas e o conhecimento para contornar alguns dos métodos de detecção implementados para impedir o ministério digital.

Independentemente das leis e restrições impostas à Igreja, o povo de Deus continua a prosperar e Sua Igreja continua a crescer no Irã.

“O governo iraniano sabe que o Irã é a igreja que mais cresce no mundo e está aterrorizado com isso”, diz Reza. “E o Afeganistão é o segundo mais rápido, então, ao redor deles, Deus está avançando Seu reino. O Evangelho está avançando com velocidade e urgência poderosas, e eles querem parar de qualquer maneira possível.”

A TV Mohabat relata que está registrando 10 vezes mais decisões por Cristo on-line do que no ano passado, com 3.000 iranianos se entregando a Cristo todos os meses, desde março.

O grande número de pessoas que deixam o Islã está causando uma reação das autoridades do país contra a Igreja. Os novos cristãos estão sendo presos e encarcerados por terem respondido positivamente à mensagem do evangelho.

Esse crescimento tem despertado a fúria do governo, que endurece o acesso a conteúdo cristãos pela internet.

Fonte: Guia-me com informações de MNN Online

OUTRAS NOTÍCIAS