Notícias

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 07/05/2019

Novos atacarejos geram cerca de dois mil empregos diretos e indiretos

As duas lojas de autosserviços, conhecidas como atacarejo – mistura de atacado e varejo, abertas recentemente em Feira de Santana vão gerar, anunciam seus gestores, cerca de dois mil empregos diretos e indiretos. Para o prefeito Colbert Martins Filho os efeitos na economia local são altamente positivos.

 

O Atakadão Atakarejo, que abriu a sua primeira loja em Feira de Santana na última semana do mês passado, anunciou cerca de 1.6 mil postos de novos empregos. O capital é de origem baiana.

 

O Atacadão São Roque, empresa genuinamente feirense, abriu na quinta-feira, 3, o seu terceiro atacadão na cidade e anunciou que a equipe de colaboradores da loja será formada por 400 pessoas – entre diretos e indiretos.

 

Os novos postos de trabalho geram renda e provocam uma onda muito positivo na economia local, justamente em um período de índices altos de desemprego em todo o país. E contribuem para que o município pontue bem nos índices de oportunidades de empregos.

 

Para o administrador de empresas Antônio Carlos Borges Júnior, titular da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, a geração de empregos por estas empresas contribui para que o muque da economia local se mantenha robusto.

 

Parte dos salários é gasta no comércio – pelas projeções, apenas nestas duas empresas o valor com remuneração passe de R$ 8 milhões, anualmente. Outra parte é aplicada no setor de serviços, outro motor com vários HPs da geração de riqueza local.

 

Como têm funcionamento diferente dos demais estabelecimentos – abrem cedo e fecham mais tarde, funcionam todos os dias da semana, precisam de maior número de funcionários – colabores, como definem. “Geram emprego e renda”.

 

“A chegada das novas unidades mostram o potencial econômico e financeiro de Feira de Santana. Fortalece a cadeia produtiva local”, afirmou o secretário. Salienta que comerciantes de cidades de várias regiões abastecem seus negócios nestes atacarejos.

 

Feira de Santana ainda é servida com duas lojas do Atacadão, empresa do grupo francês Carrefour, mais duas do Mercantil Rodrigues, da chilena Cencosud, uma do Assaí, controlado pelo grupo francês Casino, e outra do Maxxi Atacado, do Wallmart Brasil.

 

Secom