O Twitter disse que a conta de Valadão foi retida no Brasil “em resposta a uma demanda judicial”.

Rede social - foto

No Instagram, ele tinha mais de 5,5 milhões de seguidores.

No dia 19 de outubro, Valadão publicou um vídeo nas redes sociais em que dizia se “retratar” pela divulgação de falsas acusações contra o ex-presidente Lula (PT), então candidato e agora presidente eleito.

O pastor, que é apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), afirmou que foi intimado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a se declarar. No entanto, o órgão negou a existência de uma decisão.

Depois disso, o Instagram marcou o vídeo como “informação falsa”.

Ao contrário do que foi dito por André Valadão, não houve determinação para que ele se retratasse e, sim, uma citação. O documento foi enviado ao pastor para que ele tivesse ciência do processo que tem como requerente a Coligação Brasil da Esperança.

Fonte – G1

OUTRAS NOTÍCIAS