Versículo do dia
Se alguém diz: Eu amo a Deus e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?

Órgãos de saúde e Promotoria Pública unidos contra zika vírus

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

imagesUma verdadeira força tarefa. Assim pode ser definida a união entre profissionais da Vigilância Epidemiológica, Atenção Básica, APAE, Hospital da Mulher, parceiros da Secretaria Municipal de Saúde e Promotoria Pública para prevenir e combater os efeitos do zika vírus, doença transmitida pelo mosquito aedes aegypti e que causa a microcefalia.

 

Uma reunião no auditório Dr. João Batista de Cerqueira, na Secretaria Municipal de Saúde, na manha desta terça-feira, 22, teve como objetivo estabelecer medidas de combate, controle, acompanhamento e notificação das mulheres que tiveram o zika vírus.

 

A enfermeira referência da Vigilância Epidemiológica, Maricélia Maia, destacou a importância da parceria e da presença de representantes de maternidades nas discussões e capacitações. “Nem sempre, infelizmente, conseguimos reunir as intuições privadas’, acentua.

 

Ainda segundo Maricélia, “vivemos uma situação preocupante com os desdobramentos do zika vírus, e não é só a microcefalia. Muitas vezes as instituições deixam de investigar, notificar e isso compromete a realidade dos dados”, destaca.

 

Segundo o promotor Aldo Rodrigues, a instituição de saúde que deixar de notificar a doença e também de participar dos momentos de discussão e atualização, será encaminhada para o órgão responsável e responderá.

 

A secretária municipal de Saúde, Denise Mascarenhas, falou sobre a importância da participação de todos para combater a doença. “Sejamos multiplicadores nesse processo. Cada um de nós é responsável pelo que está acontecendo”, afirmou.

 

Os profissionais, por fim, discutiram as medidas de estruturação da rede para encaminhar e atender as demandas com a melhor qualidade possível.

OUTRAS NOTÍCIAS