Pacientes em cárcere privado são resgatados de clínica clandestina no extremo sul da Bahia; pastor e funcionário são presos

Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

Dezesseis pacientes que estavam em cárcere privado foram resgatados de uma clínicia clandestina para pessoas com transtornos mentais e usuários de drogas na cidade de Mucuri, extremo sul da Bahia. Dois homens foram presos, um deles é pastor e seria o proprietário do local, conforme informou a Polícia Civil nesta quarta-feira (26).

O resgate e as prisões ocorreram na terça (25), durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, expedido pela vara criminal do município. A ação contou com policiais da Delegacia Territorial (DT/Mucuri) e representantes do Ministério Público da Bahia (MP-BA).

A clínica não tinha licença para funcionar. A maioria dos internos era da cidade de Itabela e Eunápolis, mabas no extremo sul da Bahia. Segundo a Polícia Civil da região, um adolescente de 15 anos também estava internado no local. De acordo com a investigação, os pacientes tinham marcas de correntes nos pulsos, porque ficavam acorrentados por dois ou três dias quando surtavam.

O delegado titular da unidade, Samuel Martins Neto, detalhou que os suspeitos foram autuados por sequestro e cárcere privado praticado, mediante internação da vítima em casa de saúde ou hospital.

Após o resgate, os internos foram encaminhados para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), onde receberão atendimento médico.

Já os suspeitos, passaram por exames de lesão corporal e estão à disposição da Justiça.

G1 Bahia

OUTRAS NOTÍCIAS