Pacientes imunossuprimidos começam a receber quarta dose

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Vacinação segue também para crianças e adolescentes de 5 a 17 anos

Neste sábado, 29, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) irá realizar a vacinação contra a Covid-19 incluindo a aplicação da quarta dose para pacientes imunossuprimidos, que tenham tomado a terceira dose há pelo menos quatro meses.

A imunização acontece na Unidade de Saúde da Família Centro Social Urbano (CSU) e na Unidade Básica de Saúde Cassa, das 7h30 às 12h30. É necessário apresentar a carteira de vacinação e do relatório médico.

Nessas unidades também haverá a aplicação da primeira, segunda e terceira doses da vacina. A primeira dose é destinada a adolescentes de 12 a 17 anos, pessoas maiores de 18 anos – incluindo gestantes e puérperas. É necessário apresentar RG, CPF e comprovante de residência. Para puérperas e gestantes é necessário levar uma prescrição médica após avaliação individualizada de riscos e benefícios.

Também haverá aplicação da segunda dose da vacina Janssen, destinada a pessoas que receberam a dose única há pelo menos dois meses; segunda dose da Pfizer (aprazamento até 6 de fevereiro); segunda dose da Coronavac e Astrazeneca/Oxford (aprazamento até o dia 6 de fevereiro) e dose de reforço para pessoas maiores de 18 anos (quatro meses após aplicação da segunda dose) e pacientes imunossuprimidos (28 dias após aplicação da segunda dose, com apresentação do relatório médico).

Gestantes e puérperas, maiores de 18 anos, podem tomar a dose de reforço, após cinco meses da aplicação da segunda dose.

VACINAÇÃO INFANTIL

Na UniFTC haverá a vacinação para crianças de 5 a 11 anos (11 meses e 29 dias), das 8h às 12h. A criança só pode ser vacinada na presença dos pais ou de um responsável legal.

Será obrigatório apresentação de cartão SUS ou CPF, RG ou certidão de nascimento e caderneta de vacinação. Os vacinados devem permanecer por pelo menos 20 minutos em observação, sob supervisão de um médico, nas unidades de vacinação.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS