Versículo do dia
E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.

Padre pede perdão após vazamento de áudio xingando mulher de ‘égua sem vergonha’; ouça

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um padre de Jaíba, no Norte de Minas, usou palavra de baixo calão para se referir uma mulher que seria candidata a vice-prefeita da cidade, em áudio que circula em grupos de WhatsApp na região nos últimos dias.

No áudio, ele usa termos como ‘égua sem vergonha’, ‘mulher sem vergonha’, ‘desgraçada’,’putaria’ e ‘raparigagem’, ao reclamar contra a publicação de uma foto (que seria dele ao lado da mulher) na internet e pedir para que postagem fosse apagada.

Nesta quarta-feira (2), depois de o áudio ter viralizado nas redes sociais, o padre V.P.S. divulgou uma nota oficial, dirigida à população, em nome da Paróquia Nossa Senhora da Gloria de Jaíba, na qual atesta a originalidade do áudio, reconhece que errou e perde perdão. Ele alega que o episódio ocorreu em março deste ano e só agora houve a divulgação do áudio.

Na gravação divulgada em grupos de WhatsApp aparece a seguinte fala do sacerdote: “(…) você vai falar para essa mulherzinha – que disse que é sua (candidata a) vice (prefeita), para retirar essa foto, de imediato da internet. Por favor, te dou cinco minutos para essa égua, sem vergonha, para tirar essa foto da internet. Falei com ela muito bem lá no retiro: tu não publica essa foto”.

Depois, prossegue: “Por favor, se vocês não querem que eu vire um demônio dentro dessa cidade! Como uma mulher dessa quer ser vice-prefeita se ela não respeita as pessoas. Não tenho o telefone dela aqui não, senão eu “tava matando” essa desgraçada era agora. Que ela tire de imediato esta foto do ar”.

O áudio do sacerdote ainda continua: “(…) Que ela tira imediato esta foto do ar, por favor, antes que de eu tomar qualquer providência ou então, eu tomar (sic) uma providência maior. Não gostei dessa atitude dessa mulherzinha, que diz que é sua vice. Por favor, de imediato, tira essa foto antes de eu fazer uma desgraceira nessa cidade. Que putaria é essa! Que raparigagem é essa! (Que) mulher sem vergonha é essa”!

Na gravação não é detalhada a qual foto exatamente o religioso se refere. Mas mas seria uma foto divulgada nas redes sociais em que ele levanta o braço de uma mulher.

Na nota oficial divulgada na quarta-feira, o padre de Jaíba se retratou. “Diante de nossos fieis da Igreja Católica e de toda população jaibense, venho humildemente, pedir a todos vocês perdão pelo episódio ocorrido no mês de março de 2020.”

Ele afirma que, na ocasião, reconheceu que usou palavras de “modo equivocado” e que já tinha “resolvido a questão com a parte envolvida” antes da divulgação do áudio nas redes sociais.

“O que foi dito, naquela circunstância em que me senti acuado foi mais uma expressão de indignação com a situaçao do que com a pessoa, mas reconheço que a forma utilizada para tentar resolver a situação não foi a melhor. Foi equivocada. Peço, portanto, perdão a todos e conto com a generosidade dos envolvidos. Pois na condução da minha vida e dos trabalhos à frente à paróquia em Jaíba, sempre busquei e me pautei pela verdade, pela honestidade e pelo acolhimento”, diz a nota.

“Admito e assumo meu erro, e peço perdão pelos palavrões. Isso não é da minha índole. Rogo a Deus, que na sua infinita misericórdia, nos ajude a tornar todas estas circunstâncias em uma oportunidade de crescimento e aprendizado.”

Estado de Minas

OUTRAS NOTÍCIAS