Padre que apertou a mão de mais de 500 fiéis está com coronavírus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Mais de 500 pessoas estão agora em quarentena domiciliar após um padre de uma igreja de Washington (EUA) ter testado positivo para o novo coronavírus, se tornando o primeiro paciente de covid-19 da capital norte-americana.

O reverendo Timothy Cole, da Igreja Episcopal de Cristo em Georgetown, já está internado, segundo informações divulgadas pelo jornal britânico The Independent.

As autoridades locais pediram a todos os fiéis que visitaram a igreja em 24 de fevereiro e entre 28 de fevereiro e 3 de março fiquem em casa por 14 dias (a contar da última vez que estiveram no local).

As “centenas de interações” entre o padre e os fiéis, de acordo com as autoridades, incluem desde a comunhão até apertos de mão. Essas pessoas estão agora em risco médio de infecção, classificação também adotada para passageiros que estiveram a seis pés (1,80 metro, aproximadamente) de um infectado durante um voo de avião.

O diagnóstico do reverendo foi feito no sábado. Por precaução, a igreja cancelou todas as suas atividades e serviços até segunda ordem. É a primeira fez que a instituição fica fechada desde que foi atingida por um incêndio nos anos 1800.

Em email, o padre tranquilizou os demais paroquianos: “Em primeiro lugar, quero assegurar a vocês que ficarei bem. Estou sendo muito bem tratado e estou de bom humor, apesar das circunstâncias. Ficarei em quarentena pelos próximos 14 dias, assim como o resto da minha família”, avisou.

Mais de 22 mortes nos EUA foram relatadas após a disseminação do Covid-19 em todo o país. A Organização Mundial da Saúde confirmou o vírus em mais de 100 países.

Fonte: UOL

OUTRAS NOTÍCIAS