Pai atira contra pastor em frente à igreja após filho com Síndrome de Down acusá-lo de estupro

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um pai foi preso em flagrante após atirar duas vezes contra um pastor suspeito de tentar estuprar o filho dele, que tem Síndrome de Down e não teve a idade divulgada. Ele foi detido na noite desta terça-feira (26), em Peruíbe, no litoral de São Paulo. O religioso, que não foi atingido, será investigado pela Polícia Civil.

O pastor foi surpreendido em frente à igreja onde trabalha, no bairro Ana Dias, em Itariri, cidade vizinha à Peruíbe. A vítima acionou a Polícia Militar (PM) para denunciar os tiros contra ele. Assim que os agentes chegaram, encontram o atirador no local, que acusou o religioso de tentativa de estupro.

Aos policiais, o pai afirmou ter disparado contra o pastor. Segundo ele, a ação foi motivada por uma denúncia do filho, que tem Síndrome de Down e chegou em casa falando que o religioso teria tentado estuprá-lo, pedindo para que abaixasse as calças – a reportagem questionou o passo a passo dos fatos, como o local em que a tentativa teria ocorrido e qual a relação do pastor com o jovem, mas ainda não teve acesso à informação.

O autor dos disparos autorizou os policiais entrarem em sua casa, onde foram localizadas duas armas, uma espingarda e uma arma artesanal conhecida como “canhão”, ambas calibre 32. Também foram encontradas três munições, duas deflagradas e uma intacta.

Os agentes de segurança encaminharam o pastor e o atirador com o filho à Delegacia Sede de Polícia de Peruíbe, onde foi elaborado boletim de ocorrência por porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo e estupro tentado.

O autor dos disparos permanece preso e à disposição da Justiça. O pastor foi liberado na condição de investigado. As armas e as munições foram apreendidas.

Informações G1/foto: Polícia Militar/Divulgação

OUTRAS NOTÍCIAS