Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 19/11/2019

“Para Deus nada é impossível”, diz atriz Ana Furtado sobre interpretar evangélica em novela

A atriz e apresentadora Ana Furtado comentou sua decisão de aceitar o convite para interpretar uma presidiária que se tornou evangélica após ser presa na novela A Dona do Pedaço, da TV Globo.

 

O convite partiu do autor da novela, Walcyr Carrasco, e a personagem foi introduzida apenas na reta final do folhetim, já que a vilã Josiane foi presa. A ideia era que a fase de conversão da figura interpretada por Agatha Moreira fosse intermediada por alguém que já tivesse passado pela mesma situação.

 

“Para Deus, nada é impossível. Gerusa está ali porque cometeu um crime e, ainda assim, ela tem certeza de que conseguiu o perdão a partir dessa entrega dela e desse amor a Deus”, disse Ana Furtado, comentando o contexto de sua personagem na novela.

 

Em entrevista ao jornal Extra, a atriz revelou que a oportunidade está sendo a realização de uma meta antiga: Sou fã de carteirinha de A Dona do Pedaço. Na época em que eu atuava mais, queria muito fazer uma novela do Walcyr, e acabou não acontecendo. Quando ele me falou da Gerusa, o que ela era e onde ela estava, eu aceitei imediatamente”, contou.

 

“Fazer alguém muito distante de mim, numa circunstância completamente atípica [cumprindo pena no cárcere] é bárbaro. É uma possibilidade rara de me apresentar de uma forma completamente diferente, de um jeito que ninguém me viu antes. Nem eu”, acrescentou a profissional.

 

A personagem de Ana Furtado, Gerusa, é uma ex-faxineira que matou seu marido após sofrer inúmeras agressões e foi presa pelo crime. Na cadeia, descobriu a fé e a mensagem de redenção na Bíblia Sagrada, e após se converter, dedica-se a pregar a Palavra às colegas de cela. Ao conhecer a vilã, irá passar a pregar a ela nas oportunidades que surgirem.

 

Por fim, a atriz e apresentadora contou que há um ponto em comum entre ela e sua personagem: a fé.

 

Em 2018, precisou enfrentar um câncer de mama, e se apoiou na fé para vencer a adversidade: “Sou a personificação da vitória, da força e da coragem. A minha vida sempre foi pautada em grandes desafios. O que eu vivi em 2018 foi um dos maiores, e o meu exercício de fé para passar por esse momento foi muito grande. Deus sempre me acolheu e me fortaleceu. Andar com fé eu vou e, pelo menos comigo, ela nunca falhou”.

 

Gospel +