Versículo do dia
A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém!

Para Eli Ribeiro, bancada evangélica da Casa merece mais atenção

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

DSC_0052-630x300Após ouvir atentamente o pronunciamento do líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSL), em relação a não participação de bandas gospel na Expofeira 2015, o edil e também evangélico, Eli Ribeiro (PRB), em discurso na sessão legislativa desta terça-feira (01), criticou a decisão do Governo Municipal por entender que os vereadores evangélicos mereciam uma explicação a respeito da decisão.

 

“Ouvindo o líder do Governo afirmar que ter bandas evangélicas na Expofeira é tão antagônico quanto ter a banda Chiclete com Banana na Marcha para Jesus, quero dizer que não tem nada a ver. Acho que isso é uma discriminação e acredito que o prefeito poderia, pelo menos, ter conversado com a bancada evangélica desta Casa para explicar o motivo de ter retirado o ‘Momento Gospel’ da Expofeira 2015. Se na Expofeira tem bandas para todos os públicos, por que não tem para os evangélicos? Acho que o ‘Momento Gospel’ deve ser mantido”, pontua Eli.

 

Em aparte, o vereador Isaías de Diogo (PPS) também diz não entender o motivo pelo qual os vereadores evangélicos não foram procurados e informados da retirada do “Momento Gospel” no evento. “Nós precisávamos ser informados da retirada do ‘Momento’ e termos uma explicação para passarmos isso às pessoas que nos cobram. Espero que antes da Expofeira, o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Rafael Cordeiro, nos procure e nos dê uma satisfação”, anseia.

 

Também em aparte, o líder governista afirmou que o Governo Municipal tem prestigiado, diversas vezes, o público gospel. “É preciso observar o quanto este Governo tem prestigiado o público gospel com frequente contratação de bandas evangélicas”.

 

Na sequência, o edil Edvaldo Lima (PP) revelou que durante os anos de 2013, 2014 e 2015 fez várias indicações ao Governo Municipal, em relação à contratação de bandas evangélicas, mas nenhuma foi atendida. “Acredito que os evangélicos da base do Governo devem conversar sobre isso com o prefeito”, sugere.

 

De volta com a palavra, Eli Ribeiro afirmou que a bancada evangélica da Casa deve ser respeitada e que pretende ouvir justificativas sobre a retirada do “Momento Gospel” da Expofeira 2015. “Nesta Casa há nove vereadores evangélicos e merecemos respeito. O secretário ou o prefeito deveria ter nos informado sobre essa decisão. Não sei se na próxima legislatura teremos a mesma quantidade de evangélicos. Acredito que a união faz a força e fica aqui minha indignação por não termos sido consultados”, finalizou.

OUTRAS NOTÍCIAS