“Parabéns à Globo”: Malafaia diz que emissora foi imparcial com sua participação no Na Moral

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

pastor-silas-malafaia3O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo tecendo comentários sobre a edição do programa Na Moral do qual participou, que foi levada ao ar na última quinta-feira, 23 de abril, e reconheceu que a Globo foi imparcial ao deixar suas principais opiniões.

 

“Se você se lembra, eu estava muito preocupado com a edição desse programa… Três contra um… ‘O que esses caras vão editar?’ Mas sabe o que eu aprendi? A verdade, o princípio da justiça, a gente tem que falar. Não é porque a gente não gosta de alguém, não gosta de alguma coisa, que vamos escamotear a verdade. Tenho que ser honesto: duas horas de gravação pra 34 minutos de bloco – foi o tempo do quadro em que eu estava participando. E você falar dentro de uma emissora, onde ela vai ser questionada, não é brincadeira”, comentou Malafaia.

 

De acordo com o pastor, a decisão da emissora em não cortar suas falas com a expressão de suas ideias a respeito dos modelos familiares e da homossexualidade foi correta e merece ser observada: “Os princípios que eu falei, eles não cortaram nenhum. Quero ser aqui bem honesto. Não foram parciais. Eles foram imparciais. A verdade é a verdade, gente. Não podemos escamotear a verdade porque [alguém] deixou de gostar de alguma coisa”, pontuou.

 

No entanto, o apetite de Malafaia para o confronto pareceu insaciável: “Pena que muito quebra pau não saiu, sabe? Muita coisa que ferveu… Mas um programa de 34 minutos não tinha como sair tudo. Mas valeu. Marcamos uma posição”, disse o pastor.

 

Ao final, o líder evangélico acrescentou que não compreende a postura adotada pelos ativistas gays: “O que eu acho interessante nesse negócio todo é o seguinte: os comentários na internet de muitos gays. ‘Esse pastor incita o ódio, ele é homofóbico’. Eu pergunto a você: quando é que eu xinguei um homossexual? Quer dizer que quando você apresenta conceitos você é homofóbico? Eu apresentei posições. O ativismo gay quer criminalizar a opinião”, concluiu o pastor.

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS