Versículo do dia
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.

Parceria inédita entre o CRAS e a PM leva curso de culinária à Rua Nova

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

1102015141658Berço da cultura feirense, o bairro Rua Nova vai abrigar um projeto inovador, que tem parceria do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e a Polícia Militar. Através da iniciativa, será ministrado um curso de culinária a moradores do bairro e comunidades próximas.

 

A iniciativa faz parte do programa Qualifica Bahia, que está inserido no Pacto Pela Vida. A Base Comunitária da Polícia Militar na Rua Nova é parceira do CRAS no projeto – foi a PM a responsável pela entrada da Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte no projeto.

 

O curso de culinária tem início no próximo dia 5 de outubro, no CRAS da Rua Nova. Terá a duração de dois meses e meio, com 20 vagas disponíveis para os moradores do bairro e demais localidades que são assistidas pelo CRAS – é necessário que o participante tenha mais de 18 anos.

 

Diretora do CRAS, Alecsandra Malaquias ressalta que “o principal objetivo do curso é capacitar as pessoas para que ingressem no mercado de trabalho”. O curso será dividido em três módulos. O Básico, com carga horária de 50h; o Específico, com 90h; e as Aulas Práticas, de 60h.

 

Ainda de acordo com Alecsandra, o curso trabalhará também a questão cultural. A culinária será mostrada como um fator capaz de preservar a tradição de um povo. Como exemplo ela cita o caruru e o vatapá, pratos que além da questão religiosa, tem também o lado cultural forte.

 

Os participantes também serão instruídos sobre o mercado de trabalho; educação ambiental; nutrição e saúde, dietas e reeducação alimentar.

 

A policial militar Juliane Moura esclarece que essa é mais uma das várias parcerias que a base da PM tem firmado para aumentar a proximidade com a comunidade. “Dessa forma trazemos às participantes a possibilidade de uma vida profissional”, destaca.

OUTRAS NOTÍCIAS