Partículas de coronavírus são encontradas em olhos de pacientes

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Pesquisadores descobrem que o novo coronavírus pode circular por todo o corpo | Divulgação/Prefeitura Três Barras SC

Um estudo feito por pesquisadores das universidades federais de São Paulo e do Rio de Janeiro, publicado na revista científica americana Jama, comprova que o novo coronavírus tem o poder de circular por todo o corpo. Partículas do vírus foram encontradas na retina de três pessoas — dois homens e uma mulher — que tiveram os olhos doados pelas famílias depois que morreram vítimas da covid -19.

Durante o estudo, 250 pacientes foram acompanhados: 30% apresentaram alguma alteração ocular causada pelo novo coronavírus e 4% tiveram piora da visão. É o caso do fotógrafo Valterci Santos, de 52 anos. Ele foi infectado em março deste ano e ficou 21 dias internado. Valterci se recuperou, mas percebeu que a visão ficou comprometida. “Já tá embaçando. Eu usava os óculos esporadicamente, agora tenho que usar ele meio que direto”, diz o fotógrafo.

Segundo a oftalmologista Heloísa Nascimento, coordenadora da pesquisa, a maioria dos pacientes que tiveram algum tipo de alteração nos olhos sofreu hemorragia ocular, causada pelo rompimento de pequenos vasos sanguíneos e tambem áreas de palidez da retina, que são infartos da camada de fibra nervosa. Os médicos dizem que isso é bastante comum em quem teve doenças virais em geral, incluindo a covid-19.

A pesquisadora explica ainda que a presença de partículas do vírus nos olhos é um sinal de alerta para complicações em outros órgãos. “O olho é um espelho do que acontece no organismo, é o espelho da alma e, através do exame do olho, como a gente consegue ver a circulação ao vivo, a gente pode imaginar o que acontece dentro do pulmão e dentro do rim.”

O objetivo agora é acompanhar esses pacientes que foram avaliados durante a pesquisa para ver como será a recuperação deles a longo prazo.

SBT News

OUTRAS NOTÍCIAS