Versículo do dia
E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.

Passarela da rua Olímpio Vital: poupar a vida ou o tempo?

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

9102015102254Apenas cinco minutos e mais de dez pessoas arriscaram suas vidas deixando de atravessar pela passarela para optar pela “corridinha” na rua Olímpio Vital. Um mês após a inauguração do equipamento, muita gente prefere o risco por achar que “vale a pena” quando se trata de economizar alguns minutos na travessia.

 

Infelizmente esse pensamento é justificativa para muitos pedestres que atravessam no trecho entre o Centro de Abastecimento e o Terminal de Transbordo Central. A passarela Rubem Cerqueira Teixeira, que custou cerca de R$ 1,5 mi de investimento do Governo Municipal, não é uma opção utilizada por todos.

 

“Quase todas as pessoas passam por baixo. Eu mesmo não deixo de passar pela passarela. É minha vida que está em jogo”, justifica o comerciante Antônio Ferreira, que trabalha em frente ao equipamento público.

 

A passarela foi inaugurada e entregue ao público no mês de agosto com o propósito de ligar dois importantes equipamentos do município e dar mais segurança aos pedestres. A passarela conta com grades de proteção, acessibilidade para deficientes físicos, cobertura e iluminação.

 

Segundo o superintendente municipal de Trânsito, Francisco Junior, as pessoas devem utilizar o caminho mais seguro. “A desculpa de poupar tempo não deve mais ser utilizada. O poder público investiu para dar mais segurança as pessoas. Insistir em atravessar por baixo é colocar a vida em risco”, salientou.

Flagrado após atravessar por baixo da passarela, um pedestre justifica: “eu vou ali ‘rapidinho’. Não vinha carro e eu atravessei logo, nem teve risco”, disse, sorrindo.

 

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS