Versículo do dia
Vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria.

Pastor batista que usava site de adultério e teve nome exposto por hackers comete suicídio

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

rrrrrrrrrrrrUm pastor que havia se cadastrado no site de adultério Ashley Madison e que foi exposto pela ação de hackers não suportou a pressão do caso e cometeu suicídio.

 

John Gibson, 56, pastor da Primeira Igreja Batista do Sul em Pearlington, Mississippi (EUA) e professor na faculdade do Seminário Teológico Batista Leavell de Nova Orleans, tirou a própria vida no dia 24 de agosto, uma semana após ter seu nome revelado, junto a centenas de outros pastores.

 

A família revelou o caso somente essa semana, de acordo com informações do NY Daily News. A esposa de Gisbon, Christi, encontrou o corpo do marido em casa, com um bilhete de despedida.

 

“Ele falou sobre a depressão. Ele falou sobre ter seu nome lá, e ele disse apenas que estava muito, muito triste. O que sabemos sobre ele é que ele dedicou sua vida para outras pessoas, e ele ofereceu graça e misericórdia e perdão para todos os outros, mas de alguma forma ele não poderia estender isso para si mesmo”, afirmou a viúva.

 

O pastor John Gibson era filho de uma família com uma longa linhagem de pastores batistas no estado de Louisiana, e conquistou seu mestrado e doutorado em teologia pelo seminário de Nova Orleans, onde lecionava.

 

Seu filho, Trey, exaltou as conquistas dele ao longo da vida e a postura frente às dificuldades: “Meu pai era um grande homem. Ele era um grande homem com as lutas. Meu pai chegou a um ponto tal de desesperança e desespero que ele tirou a própria vida”.

 

O noticiário destacou a atuação social do pastor, que ajudou sua congregação a reconstruir o templo e algumas casas destruídas em Nova Orleans após o furacão Katrina, há dez anos.

 

“John era amado pelos alunos por causa de seu amor pelo ministério e por eles. Ele era sempre um favorito. Nossos corações estão tristes pois nós perdemos muito, uma parte significativa da nossa família Leavell College – um colega -. Somos pessoas melhores por causa de John e da forma como Deus o usou em nossas vidas”, afirmou Dean Thomas Strong, um dos representantes da faculdade.

 

A família, abalada, resolveu compartilhar as circunstâncias da morte do pastor para fazer um alerta aos 32 milhões de usuários do site que tiveram seus nomes expostos, lembrando-os que o valor da vida está acima de eventuais problemas enfrentados por causa da ação dos hackers.

 

“São pessoas reais com as famílias reais, verdadeira dor e perda real”, disse Christi. “Nada vale a perda de um pai e um marido e um amigo. Ele só não merecia isso. Ele não merecia nada disso”, disse a viúva.
.
Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS