Pastor da Assembleia de Deus é morto a facadas enquanto trabalhava como motorista de aplicativo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um pastor que pertencia à Assembleia de Deus que trabalhava como motorista de aplicativo foi morto a facadas na noite desta quarta-feira (13) em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A morte de Heraldo Carlos de Souza, de 52 anos, que também era professor, gerou comoção nas redes sociais nesta quinta (14).

“Que honra foi conhecer o Pastor Heraldo Carlos de Souza, um excelente mestre na Palavra, Pastor, amigo sempre com palavras edificantes, Pai e marido presente. Tive a honra de ser sua aluna de seminário e parceira de negócios. Infelizmente sua vida foi ceifada de forma trágica essa noite. Que o doce Espírito Santo venha consola seus familiares e amigos nesse momento”, disse uma conhecida nas redes sociais.

Outro comentou: “difícil de acreditar, meu amado pastor, que o senhor nos deixou, mas fica um legado pra todos nós que aprendemos muito com o senhor, um pastor, um amigo fantástico, um mestre, um pai de família exemplar”.

Segundo a família, o enterro do pastor será nesta sexta-feira (15) às 15h, no cemitério Carlos Sampaio, em Austin, em Nova Iguaçu.

É a segunda morte de motoristas de aplicativo registrada no município esta semana. O militar do Exército Flávio Amaral Teixeira, de 29 anos, foi morto a tiros no domingo (10) enquanto levava dois passageiros para o bairro Dom Bosco e entrou por engano em uma comunidade.

A Delegacia de Homicídios foi acionada para o local da morte do pastor para realizar perícia na faca que pode ter sido usada no crime, no carro usado pela vítima e em um telefone celular.

Fonte- G1

OUTRAS NOTÍCIAS