Pastor em missão religiosa na África é internado em estado grave

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Foto - Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

O pastor Ewerton Santos, de Samambaia, no Distrito Federal é um religioso acostumado a trabalhar com evangelização nos países africanos, onde chega a passar meses, segundo a família. No entanto, a última viagem a Guiné-Bissau, na região oeste do continente, tirou a tranquilidade da família, que está em Brasília.

O pastor estava trabalhando em um projeto social quando começou a ter febre e sentir dores abdominais. No último mês, ele perdeu 12 quilos, e acabou internado em um hospital.

Nesta quinta-feira (4), a filha dele, Elika Nauanna, disse à TV Globo que o pai não consegue se alimentar e que o hospital também não tem um diagnóstico para a doença .

O cirurgião Jhonatan Bin, que acompanha Santos no hospital de Guiné-Bissau disse à reportagem que o pastor está com ascite, um inchaço abdominal conhecido popularmente como “barriga d’água”, e que é causado pelo acúmulo de líquidos. No entanto, não se sabe a causa do problema.

Conforme o médico, o pastor está internado há uma semana para tentar drenar esse líquido, mas o hospital não pode fazer nada mais do que esse procedimento, por falta de condições (veja vídeo abaixo).

“Ainda não temos um diagnóstico e aqui temos muitas limitações para fazer diagnóstico e também o tratamento. Ele precisa ser levado para o Brasil o quanto antes possível”, diz o médico.

Em Brasília, sem conseguir ajuda dos órgãos oficiais para trazer o pai de volta, Elika e a família, com o apoio da igreja, decidiram antecipar a passagem de retorno dele. No entanto, por causa do estado de saúde delicado, o pastor precisa vir na classe executiva e acompanhado de um médico.

A viagem começou nesta quinta. O voo saiu de Guiné-Bissau em direção a Lisboa, em Portugal, onde está prevista uma espera de 15 horas até o voo para o Distrito Federal. A previsão é que ele chegue na tarde desta sexta-feira (5).

Para ajudar a custear as despesas, Elika criou um “kit de Dia dos Pais”, com uma caneca, um suporte, um cartão e um “brownie”, que está vendendo por R$ 100 reais. A ideia da jovem é “tocar o coração” de outros filhos e de quem quiser ajudar para que ela possa ter o pai de volta, para ser tratado perto da família. Quem quiser ajudar e comprar o kit pode ligar para o telefone (61) 99221-9837.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS