Versículo do dia
Mas ele disse: Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.

Pastor Franklin Graham publica carta a militantes homossexuais: “O mundo os está enganando”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

pastor-franklin-graham-the-kelly-file-e1419335868752A militância homossexual vem ocupando cada vez mais espaço nas diversas mídias, incluindo as redes sociais, para tornar sua visão a respeito da sexualidade e do casamento um entendimento comum e popular. Diante desse cenário, o pastor Franklin Graham resolveu publicar uma carta aberta para contrapor essa frente.

 

No texto, Graham destacou que só tem coragem para contrariar a militância homossexual porque os ama e sente a necessidade de explicar a verdade a eles sobre o assunto, porque “a sociedade os está enganando”.

 

“Deus criou o sexo e o deu como um presente para que nós apreciássemos, mas Ele também nos diz em Sua santa Palavra que este deve ser reservado para um relacionamento conjugal entre um homem e uma mulher. Qualquer tipo de atividade sexual ou relação sexual fora disto é pecado”, escreveu o pastor na mensagem a “todos os gays, lésbicas e transgêneros” publicada no Facebook.

 

Segundo Graham “o mundo gostaria de redefinir o casamento e outros limites para o sexo, mas não nos cabe definir isto”.

 

Na sequência, alertou para as consequências de contrariar a natureza e os princípios definidos pelo Criador para a sexualidade humana: “Deus, o Todo-Poderoso, o Criador estabeleceu o padrão no início dos tempos. Os inimigos de Deus gostariam que vocês fossem enganados, mas Deus quer o melhor para sua vida. Ele quer que saibamos a verdade: Deus quer que todos nós estejamos com Ele no Céu, na eternidade – mas nossos pecados bloqueiam este caminho”.

 

Sendo direto em identificar os destinatários de suas palavras, Franklin Graham destacou que se dirigia aos membros da militância homossexual de forma carinhosa e igualitária, pois ele também é alguém cujos pecados “não podem ser facilmente limpos”, mas crê que foi perdoado por Deus através de Jesus, porque se arrependeu deles.

 

“Naquela noite [em que me converti], pedi a Jesus Cristo que entrasse na minha vida e assumisse o controle da minha vida. Sou muito agradecido por Sua salvação e de ser capaz de viver a minha vida sabendo que Deus me perdoou dos meus pecados”, afirmou.

 

Graham sugeriu ainda que os militantes homossexuais fizessem uma oração reconhecendo seus pecados e concluiu: “Deus te abençoe, e lembre-se que Deus te ama e eu também”.

 

GOSPEL+

OUTRAS NOTÍCIAS