Pastor pede o apedrejamento público de homossexuais até a morte: “Deus ordenou”; Assista

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

777Um pastor evangélico se manifestou publicamente a favor do apedrejamento de homossexuais até a morte, e demonstrou irritação pelo fato de outros pastores não estarem pedindo a mesma coisa.

 

Em um recente sermão, o pastor David Berzins, da Igreja Batista Palavra da Verdade, no estado do Arizona, Estados Unidos, criticou todos aqueles que se recusam a endossar o chamado de Deus descrito no Velho Testamento para matar os gays.

 

Berzins e o polêmico pastor Steven Anderson argumentam que os cristãos devem seguir o mandamento de Deus, como afirmado em Deuteronômio, que gays precisam ser condenados à morte.

 

Berzins protestou contra um colega pastor batista que se posicionou contra o mandamento velho-testamentário de que gays precisam ser apedrejados até a morte e se recusou a apoiar a campanha do pastor Steven Anderson, de extrema direita, para o assassinato de homossexuais.

 

“Eu gosto do cara. Ele é um cristão, ele está salvo, ele é um ganhador de almas, ele acredita em uma Bíblia King James, é de uma Igreja Batista. Ele acredita que a homossexualidade é maldade, e ele prega contra ela. Mas só que eles não acreditam que [os homossexuais] deveriam ser apedrejados, o que eu acho que é muito claro… Olha, Deus veio com as leis do Antigo Testamento! E se você acha que você sabe melhor sobre a forma de administrar um país do que Deus ordenou, você acha que suas leis são melhores…”, afirmou David Berzins.

 

Em outro trecho de seu sermão a favor da matança de gays, o pastor diz que os que se posicionam contra essa ideia estão sendo covardes: “Você está com medo de retaliação por parte desses pervertidos! Não tenha medo! Eles têm sido vis e maus, e você precisa estar de pé junto conosco”, disse.

 

De acordo com informações do Patheos, Berzins e Anderson não são os únicos líderes cristãos pedem a morte de gays e lésbicas. Em 2014, o pastor Robby Gallaty, da megaigreja Brainerd Baptist Church ganhou as manchetes depois de dizer à sua congregação que “gays deve ser condenado à morte”, porque Deus ordena.

 

OUTRAS NOTÍCIAS