Esportes

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 14/11/2019

Perto dos 100 jogos no Bahia, Douglas diz que quer deixar um legado

O jogo do Bahia contra o Palmeiras no próximo domingo (17) vai ser especial para o goleiro Douglas. Ele irá defender a meta do Esquadrão de Aço pela centésima vez na sua carreira. Escolhido para falar com a imprensa nesta quarta-feira (13), o arqueiro celebrou a marca e revelou o desejo de ter o seu nome marcado na história do clube.

 

“Marca muito importante para a minha carreira. É o clube que mais partidas eu defendi. Para mim, é uma marca importante, porque sempre tive esse desejo de passar pelos clubes e deixar um legado, uma história bonita, fazer uma história. Acredito que, não só por essa marca, mas pelo que tenho vivido nesses 100 jogos no Bahia, eu me alegro de atingir essa marca em um clube como o Bahia”, declarou.

Douglas também contou o desejo de ficar por mais tempo no clube, a exemplo de goleiros como Rogério Ceni no São Paulo e Marcos no Palmeiras.

“Não analisei os números dos goleiros que mais jogaram. Gosto de conhecer da história do clube, da história de quem fez a história dentro do clube. Meu desejo como atleta… Acredito que, nessas duas temporadas, não tenho somente números, não tenho somente títulos aqui… Estou satisfeito com o que tenho vivido aqui no Bahia. Meu desejo é continuar construindo a minha história dentro da história do Bahia. Claro que isso não depende só do Douglas, tem que haver o desejo também do clube. Enquanto eu estiver no Bahia, vou continuar sendo esse Douglas, que se empenha pelo clube, que se empenha pelas causas do clube e que não se move só pelos números. Não deixa os números de lado, mas não se move só por isso. Que eu não deixe só títulos, mas deixe um legado de um bom atleta, um bom homem que passou pelo Bahia”, explicou.

 

O Bahia está na nona posição do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos. A equipe comandada pelo técnico Roger Machado não vence há seis jogos na competição.

 

Bahia Noticias -Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia