Versículo do dia
E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.

Pesquisa afirma que evangélicos são os que mais mantêm casos extraconjugais

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

evangélicos-menos-fiéisUma recente pesquisa realizada pelo Ashley Madison, site para pessoas casadas que buscam casos extraconjugais, fez um levantamento sobre qual a afiliação religiosa adotada pelos seus usuários. A pesquisa, realizada nos Estados Unidos, revelou que a grande maioria das pessoas que buscam um relacionamento fora do casamento pelo site se identifica como cristãos.

 

Os números revelados pela pesquisa mostram que cerca de 48% dos participantes se classificam como evangélicos ou protestantes, e cerca de 23% se identificam como católicos. Assim, a pesquisa mostra que a fé cristã é a mais comum entre pessoas que traem seus cônjuges.

 

O estudo também revelou que 24% dos homens e 32% das mulheres que usam o serviço de encontros extraconjugais afirmam que oram regularmente. Quanto ao sétimo mandamento, apenas 18% dos homens e 11% das mulheres disseram considerar a traição como um pecado.

 

Menos de 5% dos usuários do site se identificam como “não cristãos”, e a pesquisa mostra um baixo percentual de usuários, judeus, muçulmanos e hindus. O fundador do site, Noel Biderman, afirmou que a pesquisa mostra que a religião pode ser “retirada da lista” de fatores que impedem a infidelidade.

 

– Você pode ir orar todos os domingos, ou no sábado, ou três vezes por dia, e isso pode não fazer diferença em relação à sua fidelidade conjugal – afirmou

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS