Placa cristã é alvo de protesto na cidade de Americana

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

38A entrada da cidade de Americana, interior de São Paulo, tem uma placa com os dizeres “Essa cidade pertence ao senhor Jesus Cristo”. A placa não tem agradado alguns munícipes que resolveram protestar vandalizando o espaço.

 

Instalada em dezembro pelo ex-prefeito interino Paulo Sérgio Vieira Neves, o Paulo Chocolate (PSC), a placa já foi alvo de dois atentados, o primeiro foram pichações e agora um cartaz colado a baixo do nome de Jesus com nome de outros deuses.

 

Os vândalos colocaram uma placa que diz que a cidade também é de “Oxalá, Allah, Buda, Amaterasu, Shiva, Monstro de Espaguete Voador, Kamisama, Kim Jong-Un, Jah, Lúcifer, Odin, Zeus, Tupã, Hirohito, Júpiter, Rá, Rosana, Goku, Kratos, Castiel, Morgan Freeman, Chuck Norris, Inri Cristo, Joe Pesci e Eu”.

 

Um dos participantes do “protesto” concedeu entrevista pedindo para não ser identificado, o homem de 29 anos afirmou que o ato serve para questionar o uso da religião por um estado laico.
“Eu sou cristão, assim como pessoas que participaram do ato, mas a placa desrespeita a liberdade de crença. Se o Estado é laico, não poderia ter uma mensagem religiosa”, disse ele ao jornal Todo Dia.
Quando a placa foi inaugurada o jornal chegou a questionar o professor de direito constitucional e público Cláudio Araújo Pinho, da Fundação Dom Cabral, do Rio de Janeiro, para saber se ela fere ou não a Constituição.

 

No entendimento de Pinho, a instalação da placa pode ser questionada judicialmente, mas não se configura em crime. O gesto do ex-prefeito interino, porém, é comum e está atrelado à cultura brasileira, segundo o entendimento do especialista.

 

“No plenário do Supremo, por exemplo, há um crucifixo católico. Há um fator cultural que influencia nessa questão, pela formação católica do País”, disse.

 

Gospel Prime

OUTRAS NOTÍCIAS