‘Podem nos matar, mas não deixaremos Jesus’: fiéis tiveram plantio incendiado por hindus

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A situação dos cristãos na Índia é, há muitos anos, bastante desconfortável devido ao extremismo existente entre a maioria de hindus. O caso de duas famílias de agricultores cristãos, que tiveram todo o plantio incendiados por radicais devido à sua recusa em deixar a Cristo, é uma demonstração disso.

O país é o décimo mais perigoso para cristãos, segundo uma lista anual divulgada pela Missão Portas Abertas. Esse ranking é formado por critérios que avaliam, objetivamente, as dificuldades que cristãos enfrentam para viver cotidianamente apenas por serem seguidores de Jesus.

As duas famílias alvejadas no final de 2020 se converteram ao Evangelho há algum tempo, o que deixou os extremistas hindus furiosos. Em outro episódio, eles foram agredidos, mas se recusaram a negar a Cristo.

Agora, em retaliação, os extremistas que vivem na mesma aldeia decidiram atear fogo à plantação das duas famílias: “Eles sofreram uma grande perda. São agricultores e esta colheita foi muito significativa para eles. Todos os anos eles mantinham alguns grãos de alimentos para consumo próprio e vendiam uma parte para atender às outras necessidades. Eles estão muito abalados no momento”, relatou um líder cristão local à Portas Abertas.

Um vídeo, sem muitos detalhes sobre o incidente, como a localização da aldeia e o som do diálogo entre as pessoas, mostra as famílias cristãs atacadas nas terras agrícolas, tentando salvar o que fosse possível após o incêndio.

Mesmo com tamanha adversidade, os fiéis disseram que permanecerão firmes em sua fé em Jesus Cristo: “O que poderia ser pior? Sim, eles podem nos matar, mas não deixaremos Jesus mesmo que tenhamos que morrer”, disseram os cristãos, conforme relatado pelo contato da Portas Abertas.

A entidade missionária destaca que “extremistas hindus realizam ataques constantes aos seguidores de Cristo para que abandonem a fé”, e essa ação agressiva se dá de diversas formas: “Os cristãos são pressionados pelos amigos, familiares, comunidades locais, grupos extremistas e até pelos governantes do país para deixarem a fé em Jesus de lado e retornarem ao hinduísmo”.

“Interceda pelas duas famílias indianas que tiveram as terras queimadas, para que não percam a esperança e sejam fortalecidas pela fé. Ore pelos cristãos na Índia, para que Cristo os visite e continuem a disseminar o Evangelho, mesmo na perseguição. Clame para que o amor de Deus alcance os extremistas hindus e toda a população do país que ainda não conhece a palavra, para que tenham a vida transformada”, concluiu o comunicado da Portas Abertas.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS