Polícia investiga morte de mulher de pastor encontrada em rio com as mãos amarradas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A Polícia Civil de Itajaí, no Litoral Norte catarinense, investiga a morte de Mariane Kelly Souza, de 35 anos, que foi encontrada na última sexta-feira (9) dentro de um rio na região com as mãos amarradas. A vítima, casada com um pastor evangélico na cidade, desapareceu na tarde de quinta-feira (8).

Mariane foi vista pela última vez ao sair da cafeteria em que trabalhava no fim da tarde de quinta em Itajaí. Segundo as informações da Polícia Militar, ela teria entrado em um carro cinza e não foi mais localizada.

O marido da vítima chegou a publicar nas redes sociais que o veículo era de um aplicativo de transporte, mas a PM confirmou que o carro era particular. O corpo da mulher foi encontrado por volta das 14h30 de sexta no rio Itajaí-açu em Navegantes, na mesma região.

Entre a noite de sábado (10) e madrugada de domingo (11), os agentes encontraram carro em uma área de mata. Segundo o delegado Sérgio de Sousa, o caso está em sigilo. Não há informações sobre presos ou suspeitos.

Pelas redes sociais, amigos de trabalho lamentaram a morte da mulher e pediram por justiça. O pastor Fernando Francelino, da mesma igreja em que Mariane frequentava também se manifestou.

G1

 

OUTRAS NOTÍCIAS