Versículo do dia
Suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.

Policlínicas garantem plena cobertura de média complexidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

2592015081545As seis policlínicas localizadas em bairros e distrito de Feira de Santana e mais a Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) da Mangabeira garantem a assistência de até média complexidade à população de Feira de Santana, conforme o que é preconizado pelo Ministério da Saúde. As unidades instaladas no município são classificadas como tipo 1 – isto representa que para cada contingente de 50 mil a 100 mil habitantes deve existir uma unidade desse porte.

 

Além dessas, a Prefeitura de Feira de Santana está construindo a UPA da Queimadinha – tipo 2, o que corresponde a uma classificação ainda melhor. Tem capacidade de atender uma área de até 200 mil habitantes – e a policlínica do distrito de Maria Quitéria. Sendo assim, os 600 mil habitantes estão cobertos pelos serviços de saúde em média complexidade. O atendimento é de urgência e emergência e é prestado 24h.

 

“Os números de atendimentos nas policlínicas, mais 600 mil, entre janeiros e julho, refletem não apenas a estatística, mas a necessidade e o trabalho que vem sendo desenvolvido nestas unidades”, afirmou a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas. “Isso aliado ao índice de resolutividade, que passa dos 99%”. Significa que a cada cem entradas, apenas uma é transferida para outros hospitais.

 

As policlínicas estão situadas nos bairros Rua Nova, George Américo, Tomba, Feira X, Parque Ipê, além do distrito de Humildes. Elas somadas a Upa da Mangabeira já atenderam, somente no primeiro semestre deste ano, mais de 600 mil pacientes. Os dados foram contabilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

OUTRAS NOTÍCIAS