Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 04/09/2018

Prefeito autoriza muro e prevê outras medidas para segurança do Centro de Abastecimento

O Centro de Abastecimento de Feira de Santana, um dos maiores entrepostos comerciais do Nordeste, começa a receber intervenções para melhoria da segurança no local. A prefeitura iniciou nesta segunda-feira, 3, a construção de um muro no trecho próximo ao canal de macrodrenagem, na avenida Padre José de Anchieta – avenida Canal, como é também conhecida.

 

Essa é a primeira de uma série de medidas que vão ser adotadas pelo prefeito Colbert Martins Filho no sentido de ampliar a segurança de comerciantes e frequentadores do espaço. De acordo com o chefe do Executivo, um próximo passo será fixar um horário para encerrar as atividades do dia no Centro de Abastecimento.

 

O secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior, diz que o muro vai dar mais maior controle de acesso ao local, principalmente dificultando o acesso de vândalos e marginais. Segundo ele, a ação está sendo fruto de entendimento da administração do equipamento com os comerciantes ali estabelecidos. A medida vai proporcionar também melhor organização a entrada e saída de veículos.

 

O prefeito Colbert Martins Filho disse que está determinado a provocar uma grande mudança no Centro de Abastecimento e a segurança é um dos pilares desse projeto. Informa que além do muro, virão outras melhorias, a exemplo da ampliação do videomonitoramento naquela área.

 

O muro é parte fundamental para melhorar a segurança interna no local, conforme o prefeito. Uma parte, aqui já tem um obstáculo natural, que é o canal de macrodrenagem. Mas este trecho cercado por arames será substituído por um muro de quase 100 metros de comprimento. Segundo ele, o Centro de Abastecimento deverá contar com apenas duas entradas, “controladas, monitoradas e vigiadas permanentemente”.

 

A obra vai ser realizada pela equipe de operários da própria Prefeitura. Com 2,5 metros de altura, o muro vai ter pelo menos uma área de acesso para carga e descarga.

 

Secom