Versículo do dia
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

Prefeitura e Embasa apresentam plano de investimento em água e esgoto para Feira de Santana

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A Prefeitura e a Embasa apresentaram, na tarde desta terça-feira, 11, o plano de investimento para melhorar o abastecimento de água e o esgotamento sanitário em Feira de Santana, previsto em contrato para os próximos 30 anos. Até 2050, o município deverá saltar de 97,6% para 99% na cobertura com abastecimento de água enquanto o esgotamento sanitário deverá passar de 68% para 90% neste mesmo período.

A minuta do contrato foi apresentada em live, realizada pelo prefeito Colbert Martins Filho em seu gabinete, com participação dos representantes da Embasa, o diretor de Operações do Interior, Ubiratan Cardoso; o superintendente de Operações Norte, Raimundo Bezerra Lopes Neto; e o gerente da Unidade Regional de Feira de Santana, Euvaldo Ferreira dos Santos Neto.

O prefeito Colbert Martins Filho ressaltou a importância do contrato firmado entre a Prefeitura e a Embasa. Ressaltou que é um contrato de serviço público, previsto no Marco Legal de Saneamento, determinando a partir de agora um contrato, visando beneficiar todos os cidadãos, estabelecendo metas a serem alcançadas nos próximos 30 anos. “A partir de agora, a relação com a Embasa será bem mais madura e a Prefeitura passa a fiscalizar o cumprimento de todo o contrato, cobrando quando for necessário”, afirmou.

Para atingir as metas, a Embasa já está investindo no abastecimento de água para os próximos 30 anos, conforme o diretor de Operações do Interior, Ubiratan Cardoso, cerca de R$ 1,3 milhões no projeto de ampliação do sistema produtor; está investindo R$ 49,8 milhões na ampliação do sistema de reservação e também em andamento investimentos da ordem de R$ 10,8 milhões na primeira etapa de ampliação da adutora de água tratada.

Com relação aos projetos e ações estão previstos para os próximos 30 anos estão previstos investimentos de R$ 251,16 milhões na construção da nova ETA e na segunda etapa de ampliação da adutora de água tratada. E na alaboração do Plano Controle de Perdas, com substituição de hidrômetros acima de 10 anos, investimentos de R$ 38,85 milhões. Enquanto isso, a Inspeção, Manutenção e Monitoramento dos SAAs – Automação e Controle envolve recursos da ordem de R$ 70 milhões.

Na elaboração do Plano de Segurança da Água e melhoria da segurança dos sistemas os investimentos em abastecimento de água para os próximos 30 anos prevêm gastos de R$ 1,5 milhões. E somando com outros investimentos programados para os próximos 30 anos, a previsão é de R$ 458,3 milhões destinados a ampliação do sistema de abastecimento de água.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS