Versículo do dia
Cobiçais e nada tendes; sois invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis.

Pregador que “profetizou” reeleição de Trump, diz que está recebendo ameaças de morte

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Jeremiah Johnson, do Ministério Jeremiah Johnson, disse que está recebendo ameaças de morte de cristãos depois de se desculpar com seus seguidores por “profetizar incorretamente” que o presidente Donald Trump ganharia um segundo mandato.

Johnson pediu desculpas a seus seguidores através de um comunicado publicado no site do seu ministério.

“Gostaria de me arrepender por profetizar incorretamente que Donald Trump ganharia um segundo mandato como Presidente dos Estados Unidos. Recuso-me a culpar os santos e dizer: ‘Isso não aconteceu porque eles não oraram o suficiente’. Nem vou proclamar, ‘Donald Trump realmente venceu, então eu estava certo, mas agora foi roubado dele’ ”, disse Johnson em um comunicado. “Eu quero me desculpar especificamente com qualquer crente em quem eu agora causei dúvida em potencial sobre a voz de Deus e Sua habilidade de falar ao Seu povo. Como ser humano, perdi o que Deus estava dizendo; no entanto, tenha certeza de que o próprio Deus NÃO é um mentiroso e Sua Palavra escrita deve ser sempre o fundamento e a fonte de nossas vidas como cristãos. ”

Após a publicação do comunicado, Johnson, que também criticou os cristãos por sua idolatria ao presidente, disse que começou a receber ameaças de morte.

Johnson revelou em um comunicado no Facebook, no domingo, que os ataques mostraram a ele que “partes do movimento profético / carismático são muito MAIS DOENTES do que eu poderia ter sonhado.”

“Nas últimas 72 horas, recebi várias ameaças de morte e milhares e milhares de e-mails de cristãos dizendo as coisas mais desagradáveis ​​e vulgares que já ouvi sobre minha família e ministério. Fui rotulado de covarde, traidor, traidor do Espírito Santo e xingado pelo menos 500 vezes. Perdemos parceiros de ministério a cada hora”, disse o líder dos Ministérios Jeremiah Johnson.

“Tenho ficado pasmo com a enxurrada de teorias de conspiração contínuas sendo enviadas a cada minuto em nosso caminho e com o ódio puro sendo liberado. Para minha grande dor de cabeça, estou convencido de que partes do movimento profético / carismático são muito MAIS DOENTES do que eu jamais poderia ter sonhado ”, explicou ele. “Sinceramente, nunca percebi como milhares e milhares de santos ficam absolutamente excitados e furiosos com Donald Trump. É assustador! Está cheio de idolatria! Se eu ajudei a sustentar essa ideologia em relação a ele, precisarei me arrepender novamente e agitar ainda mais o inferno. ”

O pedido de desculpas de Johnson aconteceu após a condenação generalizada e crescente do presidente, que pediu a seus partidários uma manifestação fora do Capitólio. Cinco pessoas morreram depois que centenas romperam as barricadas e invadiram o edifício do Capitólio. A polícia atirou e matou uma mulher desarmada enquanto ela tentava entrar na Câmara, três outras morreram na emergências de saúde e um policial do Capitólio morreu na quinta-feira após sofrer ferimentos enquanto enfrentava os tumultos.

No momento dos distúrbios, os legisladores estavam em processo de certificação eleitoral e foram obrigados a parar. A confirmação da vitória do presidente eleito Joe Biden foi confirmada pelo Congresso na manhã de quinta-feira, depois que o vice-presidente Mike Pence e os legisladores se reuniram novamente.

No último domingo, Johnson disse que estava “além de aliviado pelo fato de o presidente Trump ser apenas uma missão por uma temporada e nunca um mandato”.

“O avivamento nunca depende de quem está sentado na Casa Branca, mas sim de quem está no Trono no Céu. Vou continuar a pregar a Cruz e o poder da ressurreição. Vou continuar a ajudar a preparar a Noiva para encontrar nosso Noivo ”, observou ele. “Ao entrarmos em 2021, espere que eu esteja mais comprometido com o evangelho e fazendo discípulos do que nunca. Pela graça de Deus, andarei com mais humildade e arrependimento do que nunca. Vou aprender com meus erros e buscar a correção de líderes piedosos sempre.”

Folha Gospel com informações de The Christian Post

OUTRAS NOTÍCIAS