Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 02/01/2019

Presidente das Filipinas volta a zombar da fé cristã

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, compartilhou seus pontos de vista sobre os princípios fundamentais da fé cristã, chamando a doutrina da Santíssima Trindade de “tola” e afirmando que era “inexpressivo” que um deus verdadeiro fosse crucificado.

 

Em seu último discurso contra a Igreja e a fé cristã, Duterte zombou da Santíssima Trindade – do Pai, do Filho e do Espírito Santo –, ou três expressões de uma essência divina.

 

“Há apenas um Deus, ponto final. Você não pode dividir Deus em três, isso é bobagem”, opinou Duterte na cidade de Kidapawan.

 

“Você já está orando em um só Deus, então você vai orar por esses santos amaldiçoados. Há apenas um Deus”, acrescentou o presidente das Filipinas.

 

O líder de 73 anos aumentou sua retórica quando se tratou da crucificação de Jesus Cristo, usando uma linguagem extremamente vulgar para atacar o que bilhões em todo o mundo consideram o plano divino de salvação da humanidade através do sacrifício de seu filho.

 

“Seu Deus foi pregado na cruz. P****! Quão inexpressivo”, comentou Duterte, falando em tagalo.

 

“Eu sou Deus e você vai me crucificar? Filho da p***. Eu diria a eles: Trovão, termine com todos eles. Queime todos os não crentes”, prosseguiu.

 

Duterte não parou por aí, continuando seu discurso com um ataque contra a veneração dos santos e a crença em sua intervenção divina.

 

O presidente filipino, que revelou em 2015 que foi molestado por um padre quando era jovem, frequentemente critica a instituição da Igreja Católica, que por sua vez continua a argumentar contra sua liderança e suas políticas antidrogas cerebrais.

 

Ataques a fé cristã

 

Em um discurso no mês de junho, Duterte questionou a verdade da Bíblia e disse: “Quem é esse Deus estúpido? Este filho da p**** é realmente muito estúpido. Como você pode racionalizar um Deus? Você acredita?”

 

Em novembro, o Presidente das Filipinas reacendeu o confronto com os bispos e padres católicos do país, onde mais de 85% da população professa o catolicismo, aconselhando os filipinos a não irem à igreja para pagar contribuições.

 

“Construam uma capela nas vossas próprias casas e rezem lá, assim não há necessidade de ir à igreja para pagar a esses idiotas”, disse Rodrigo Duterte, durante a inauguração de um sistema de abastecimento de água.

 

No início deste mês de dezembro, Duterte voltou a atacar os bispos católicos e encorajou matá-los. Segundo ele, os bispos são “inúteis”.

 

“Os bispos de vocês, matem-nos. Esses bastardos não servem para nada. A única coisa que sabem fazer é criticar”, disse em discurso em Manila.

 

O presidente filipino afirmou ainda que a Igreja Católica é a instituição “mais hipócrita do mundo” e garantiu que 90% de seus sacerdotes são gays.

 

Suas duras declarações contra o Vaticano, a Igreja Católica e a fé cristã, estão provocando repetidas condenações da comunidade cristã em todo o mundo.

 

Agressão sexual

 

O presidente filipino Rodrigo Duterte contou neste domingo como, quando adolescente, teria assediado sexualmente uma emprega doméstica, o que provocou indignação e fez com que organizações de direitos das mulheres o acusassem de defender agressões sexuais.

 

Duterte, 73 anos, comentando uma confissão que fez a um padre durante o ensino médio, contou como entrou no quarto da empregada quando ela estava dormindo.

 

“Eu levantei o cobertor e tentei tocar o que estava na roupa íntima”, afirmou em um discurso. “Eu estava tocando quando ela acordou e eu fui embora”, acrescentou.

 

Depois contou ainda que confessou ao padre que ele havia voltado ao quarto da mulher e tentado agredi-la novamente.

 

O partido Gabriela, que defende os direitos das mulheres, pediu a renúncia do presidente, denunciou suas palavras “repulsivas” e o acusou de ter reconhecido uma tentativa de estupro.

 

Duterte e seus conselheiros, depois de suas declarações controversas sobre as mulheres, tendem a relativizar e descrevê-las como uma piada, ou dizer que foram tiradas de contexto.

 

 

Fonte: Sputinik News e 24 Horas News