Versículo do dia
Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.

Procon fiscaliza venda de fogos de artifício

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

59848-2As festas juninas se aproximam e com isso as vendas de fogos de artifício aumentam nessa época do ano. De olho nessa prática, a Superintendência Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon – Feira) realizou, na manhã desta terça-feira (10) uma fiscalização nos estabelecimentos comerciais do gênero.

 

A fiscalização analisou diversos critérios que devem ser obedecidos para a regularidade na venda de fogos. Devem estar contidos na embalagem do produto a data de fabricação e validade dos produtos, indicação da faixa etária e instruções de uso. Além disso, foram inspecionados também o armazenamento dos produtos, a segurança do consumidor nas lojas e a prestação de serviços.

 

Durante a ação, alguns produtos foram apreendidos pelos agentes fiscalizadores. Os motivos da retirada dos fogos de artifício das prateleiras foram a validade e também a falta de indicação da data de fabricação e de seu vencimento nas embalagens.

 

“A embalagem vem com uma data de fabricação e os fogos com outra data. É um erro de nossos fornecedores. Então vamos informá-los sobre a situação e também devemos ficar atentos para não passar para o consumidor esses produtos”, ressaltou Adriana Bezerra, gerente de uma das lojas fiscalizadas.

 

Orientações também foram distribuídas nos estabelecimentos comerciais. Elas estão voltadas para a venda com cartões de créditos. Informes devem estar visíveis para os clientes saberem as formas de pagamento e a quantidade de prestações que a compra pode ser dividida.

 

Segundo o chefe da fiscalização, Itaracy Pedra Branca Junior, essa foi a primeira visita dos agentes. “Hoje nós apreendemos alguns produtos e distribuímos orientações. Uma segunda fiscalização será realizada para verificar se os estabelecimentos se adequaram as normas”, destacou.

 

As informações são da Secom.

OUTRAS NOTÍCIAS