Procurador pede que TCU investigue se Receita está beneficiando igrejas evangélicas

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O Ministério Público quer que o Tribunal de Contas da União (TCU) investigue a Receita Federal para averiguar se o órgão do Ministério da Economia está deixando de cobrar dívidas de igrejas evangélicas relacionadas a tributos e contribuições previdenciárias.

A iniciativa partiu do subprocurador-geral do Ministério Público junto ao TCU, Lucas Furtado, que se baseou em uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo para cobrar uma análise sobre as supostas dívidas que somariam R$ 1,9 bilhão.

A matéria afirma que o presidente Jair Bolsonaro promoveu uma reunião entre o deputado David Soares (DEM-SP), filho do missionário R. R. Soares, e o secretário especial da Receita, José Barroso Tostes Neto, para discutir as dívidas das igrejas.

Na interpretação de Furtado, essa seria uma iniciativa para forçar a Receita a deixar de cobrar os valores, conforme informações do Conjur.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS