“Profecia da morte” não se cumpre, pastor se justifica e limita comentários

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Pastor assusta com profecia de morte

Após sua profecia acerca de morte em massa na madrugada do dia 30 de março não se cumprir, o pastor Ezequias Silva decidiu limitar os comentários em seu Instagram. O pastor justificou o não cumprimento da mensagem afirmando que ela tinha o objetivo de trazer “livramento”.

– Desde o começo eu falei, acalme o teu coração, fique em paz. Se Deus trouxe a revelação é para livramento. “Mas pastor, Deus disse que ia cair muita gente e tremer!”, Deus não pode mudar, Deus não mudou a vida de Ezequias? – disse, em live publicada nas redes sociais, em que os internautas não podem mais interagir.

A suposta revelação de Ezequias movimentou a web nos últimos dias e chegou aos assuntos mais comentados do Twitter no dia marcado para a tragédia, esta terça-feira (30). Em seus stories, ele disse que tem sofrido confronto e perseguição, e acrescentou que a “revolta” acerca da mensagem não é contra o homem, mas contra Deus.

– Ora por nós, no meio deste confronto todo de perseguição por uma revelação que Deus está pedindo para ungir a casa. O que que é demais você ungir a sua casa? Os governantes pedem para você ficar dentro de casa, e ninguém fala nada. Deus pede para você ungir a sua casa, o povo se revolta contra Deus. Não é contra o homem, é contra Deus.

A profecia

No último dia 22 de março, o pastor Ezequias, da Igreja Assembleia de Deus Belém do Pará na Penha, em São Paulo, afirmou que viu o anjo da morte ceifando vidas que saíssem de casa na madrugada dia 30 de março.

– O espírito da morte vai tomar conta de tudo. (…) Avisa a todos, manda esse vídeo pra todo mundo. Eu vi o cavaleiro amarelo andando nas ruas e era muito rápido. Eu vi no mundo inteiro, vai passar na televisão e na internet.

O religioso aconselhou as pessoas permanecerem dentro de seus lares durante o período, e convocou os fiéis para ungir suas casas e fazerem jejum nos dias 29 e 30 de março.

Fonte: Pleno News

OUTRAS NOTÍCIAS