Professor é demitido por exibir clipe LGBT

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O professor, que foi demitido de uma escola em Criciúma (SC) por exibir um videoclipe do cantor Criolo, estaria assustado diante da repercussão do caso. Embora, ele não tenha dado declarações à imprensa, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e Região (Siserp), Jucélia Vargas, revelou que o docente pensa até mesmo em se mudar da cidade catarinense.

– Temos que restabelecer o emprego dele, mesmo que ele não queira trabalhar (no momento), mas ele tem de garantir esse direito. Ele decidiu se recolher e cogitou se mudar da região. Não sabemos se está na cidade ou viajou. O que ele deseja e precisa é se cuidar neste momento, quer se proteger e nós damos todo apoio – disse ela ao portal UOL.

O docente foi desligado pelo prefeito Clésio Salvaro (PSDB), que disse não tolerar vídeos ‘erotizados’ sendo exibidos em sala de aula.

– Vídeos erotizados sendo exibidos em salas de aula? Isso a gente não tolera em hipótese alguma nas escolas municipais de Criciúma. Pronto e ponto – destacou o prefeito, na quarta-feira (25).

Pais de alguns alunos haviam denunciado a exibição do clipe da música Etérea. O caso ocorreu na Escola Municipal Pascoal Meller, na manhã de terça-feira (24).

Uma nota conjunta da Prefeitura e da Secretaria de Educação destacou que a prática pedagógica de professores da rede de ensino é orientada a partir das Diretrizes Curriculares, por meio do Plano de Ensino Unificado.

– Ressaltamos que o episódio recente, envolvendo conteúdo inapropriado em vídeo apresentado por um dos professores, além de não constar no Plano de Ensino da Rede, estando, portanto, em desacordo com a proposta do Conselho Nacional de Educação, não será tolerado pela Administração Municipal de Criciúma – ressaltaram, no comunicado.

Informações do Pleno News/ OUL

OUTRAS NOTÍCIAS