‘Querido por todos’, diz amigo de pastor morto por Covid aos 38 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Pastor Drummond Lacerda e Felipe Barros ao fundo em um culto na Igreja Batista da Lagoinha — Foto: conteinerlagoinha

“Muito querido por todos, por todo mundo, a facilidade que ele tinha para conduzir o aluno e entender, ensinar, um apaixonado pelas coisas do Reino de Deus, vai fazer falta”.

É assim que Felipe Barros, músico e amigo do pastor Drummond Lacerda, descreveu o amigo que se foi nesta terça-feira (31), vítima da Covid-19.

Os dois se conheceram na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte.

“Ele era muito engajado nos ensinamentos bíblicos, uma pessoa rara de se encontrar. Ele era um pai bom, ótimo marido. Nunca estive com ele num dia em que ele não estivesse sorrindo, todas as vezes, ele tinha o sorriso no rosto, é raro encontrar pessoas assim”, contou Felipe.

De acordo com a igreja, ele estava internado desde o dia 14 de agosto. Drummond Lacerda deixa a esposa Raquel e a filha Laís.

O pastor tinha 38 anos, era formado em jornalismo e tinha 113 mil seguidores nas redes sociais. Ele era bacharel em teologia e tinha formação ministerial na Escola Bíblica de Formação de Líderes, Escola do Clamor e Seminário Teológico Carisma.

Na Igreja Batista da Lagoinha, era pastor e conferencista do Ministério Vento no Fogo e professor no Seminário Teológico Carisma. Também era um dos apresentadores do programa Lagoinha Global Responde.

Ele escreveu vários livros, como “De dentro para fora”, “Quando o natural se rende ao sobrenatural”, “Saia do Raso”, “Sem medo de Deus” e outros.

Em nota, a Igreja Batista da Lagoinha disse que “tem muita gratidão pela vida do Drummond e pela dedicação dele em servir e honrar a Deus. Nossa oração é para que Deus conforte a família e os amigos do nosso mestre Drummond. Nossos sinceros agradecimentos e sentimentos a toda a família do nosso amado Drummond”.

G1

OUTRAS NOTÍCIAS