Destaques

Portal Cidade Gospel | Redação | Publicado em 22/08/2018

Resíduos domésticos devem produzir adubo, diz produtor de minhocas

A Universidade Aberta de Meio Ambiente e Cidadania Sustentável (Unamacs) promoveu, na manhã desta segunda-feira, 20, o I Ciclo de Atividades Sustentáveis, onde abordou três atividades conjuntas já promovidas no Parque da Cidade Frei José Monteiro Sobrinho: minhocultura, compostagem e horta vertical. Cada um dos facilitadores evidenciou tanto na teoria quanto na prática como as técnicas se completam.

 

O produtor de minhocas Heber Morais acentuou o quanto os ciclos se completam, desde a utilização das minhocas para transformar os resíduos orgânicos em húmus – composto que pode ser usado como biofertilizantes (adubo) em hortas e jardins. “A minhoca é um elemento dos mais importantes no ciclo da decomposição”, afirma.

 

“O reaproveitamento dos materiais orgânicos produzidos dentro dos domicílios, além de evitar a poluição ambiental, deve ser considerado essencial na produção de adubo”, acrescenta informando que “dados apontam que cada pessoa, no mundo, produz por dia cerca de 1kg de resíduos orgânicos. Se forem processados podemos obter adubo” observa Heber Moraes.

 

O engenheiro agrônomo Mário Nunes , que ministrou o curso “Uso de Biofertilizantes”, no semestre passado, falou que “a união de várias práticas dá o mesmo resultado, que é o aproveitamento dos resíduos orgânicos e também a utilização dos vegetais para produzir caldos repelentes e biofertilizantes – nutrientes produzidos a partir de matéria orgânica e que utilizados para melhorar o estado nutricional das plantas”.

 

Secom