Versículo do dia
Cobiçais e nada tendes; sois invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis.

Rússia quer tornar constitucional a fé em Deus e proibir “propaganda” LGBT

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

A Rússia passará por mudanças em sua Constituição. Isso porque foram feitas 206 propostas de emendas ao texto, todas com um viés conservador, e entre elas está a de reconhecer apenas casamentos heterossexuais.

Vladimir Putin disse que o país não permitirá imposições de ideologias polêmicas aos menores de idade.

Às mudanças na Carta Magna também inclui a fé em Deus e o respeito a esses princípios, a valorização da família – com o casamento apenas entre homem e uma mulher – a maternidade e a paternidade com papeis definidos.

Putin enfatiza que as crianças devem ser a maior prioridade no seu país e que os jovens devam receber uma educação “patriótica”.

Ao comentar a manifestação popular pela aprovação das emendas, Putin também disse que “a votação evidenciou o alto nível de consolidação da sociedade em relação às principais questões de implicação nacional”.

“A Rússia adotou uma lei que proíbe a propaganda da homossexualidade entre menores. Somos contra a imposição de qualquer coisa. E nesta questão, ao criticar a Rússia, você não deve abrir a porta”, enfatizou o presidente, segundo o JM Notícia.

A reforma constitucional teve 77,92% de apoio no plebiscito que foi realizado no dia 1° de julho. Houve uma taxa de participação de 66,99% entre 109 milhões de cidadãos que votaram. Mais da metade dos eleitores puderam votar antecipadamente.

A boa aceitação de mais da metade da população em relação à Reforma tem deixado claro o posicionamento do povo no tocante aos assuntos mais polêmicos, como a união homossexual. Isso implicará em mudanças na política e na sociedade.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS