Sair da igreja local ou lutar por ela?

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Há uma grande realidade acontecendo todos os domingos em milhares de igrejas no Brasil e quiça no mundo. Pessoas estão saindo de um ministério local e indo para outro. A isso chamamos de “trânsito eclesiástico”. Muitas igrejas recebem visitantes de outras igrejas, conhecendo, experienciando a realidade em uma outra igreja local como fruto de uma “nova possibilidade” de adorar ou se aprofundar em conhecer a Deus. Obviamente isso gera algumas perguntas, do tipo:

 

1. Posso sair da minha igreja local por discordar da liderança?

 

2. Posso congregar em outra igreja, simplesmente porque me sinto mais a vontade para isso lá?

 

3. Posso sair da minha igreja local sem nenhum prejuízo espiritual e ir para outro ministério?

 

4. Quais são as prerrogativas que me autorizam a tomar essa atitude de sair de uma igreja local?

 

Estas são algumas das perguntas que a maioria das pessoas fazem e que muitos possuem inúmeras dúvidas, além de criar um sem número de pessoas machucadas e até “desigrejadas”. Sabemos que todo processo espiritual de Deus começa em uma igreja física, local e terrena. Mas e depois? Permaneço ou saio? Luto pelo que acredito ou deixo a igreja seguir seu fluxo de coisas? Por isso é importante esclarecer este assunto, bíblica e teologicamente em quatro pequenos passos:

 

Primeiro: Quando somos batizados e reconhecemos Cristo como Salvador e Senhor de nossas vidas, ingressamos na igreja universal de Jesus, que não possui paredes ou placas, essa igreja invisível ou sobrenatural, é chamada pelo Apóstolo Paulo de Corpo (místico) de Cristo.

 

Segundo: Certamente esse evento acontece em uma igreja local, institucional, que possui regras e ordens baseadas em sua estrutura terrena ou fundamento institucional, e é nela e a partir dela que você servirá Jesus e será aperfeiçoado por Ele cumprindo as ordenanças, estudos e congregando em uma igreja local.

 

Terceiro: Mas a razão pela qual você faz parte de uma igreja local é servir a Cristo através dela e com ela. Se aperfeiçoar como cristão e melhorar como seguidor do Evangelho. Pode ocorrer que a limitação de uma igreja local, por inúmeros motivos lhe deixe sem opções de continuar crescendo, se desenvolvendo e melhorando na sua caminhada pessoal com o Mestre.

 

Quarto: Este é um real e perfeito motivo que justifique uma saída da igreja local. Sem contudo trazer qualquer problema para ambas as partes. Toda saída deve ser em paz e gratidão de ambas as partes. Pois assim como a igreja local contribui até aquele momento para um crescimento na vida do membro, o membro também contribui para o desenvolvimento da igreja local.

 

Agora é necessário percebermos que o grande erro é que se considera o pacto de membresia da igreja local com o mesmo peso do Pacto da Graça Salvadora de Deus com seus filhos. É por causa de Cristo e de sua Obra na Cruz que estamos ligados a uma igreja local, e não o contrário.

 

A igreja local e terrena tem a responsabilidade de supervisionar o crescimento espiritual do individuo e o bem estar de sua família. Assim como o indivíduo também possui suas responsabilidades com a igreja local. Mas por se tratar de pessoas falíveis e limitadas em ambas as partes, todo pacto entre os homens e suas instituições é dissolúvel. E passível de ser quebrado ou reavaliado.

 

O importante é que esta dissolução seja feita debaixo de paz e respeito mútuo. Mas não é isso que acontece, infelizmente, na maioria das vezes e por isso resolvi escrever pra ajudar aqueles que intentam ou desejam ter paz no coração. Sejam líderes que perderam membros ou membros que se desligaram de suas igrejas locais e foram para outras igrejas locais.

 

A única coisa que tenho absoluta certeza segundas as Escrituras é que jamais devemos deixar de congregar como nos ensina Hebreus. Por isso sair de uma igreja local e ir para outra igreja local não configura pecado nem tão pouco é leviano. Isso é apenas uma prática necessária ou até restauradora para que todos possam Adorar o Rei dos Reis e Senhor da Igreja com legitimidade e verdade em seus corações.

 

Há ainda outras razões para o desligamento da igreja local, como mudança de endereço, chamado missionário para outra região ou ainda uma heresia grave que comprometa o líder local ou o chamado da igreja local, mas estas questões trato numa outra oportunidade, e sei que elas não são a grande maioria das causas da saída de alguém de uma igreja local.

 

A Deus toda a Glória!

 

 

GUIAME

OUTRAS NOTÍCIAS