Versículo do dia
S saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo.

“Se vivemos numa cultura tão avançada, porque somos tão infelizes?”, questiona Max Lucado

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Max Lucado, pastor e escritor norte-americano, ofereceu uma reflexão sobre a felicidade, enfatizando que a melhor maneira de se tornar feliz é incentivar essa conquista. O assunto foi tema de um debate no Museu da Bíblia.

 

Lucado sentou-se com o pastor da Igreja da Comunidade Nacional Mark Batterson para explorar a natureza da felicidade. Seu último livro se chama How Happiness Happens (Como a Felicidade Acontece, em tradução livre).

 

Nos últimos meses, o pastor produziu uma série de sermões inspirados em estatísticas sobre a felicidade, que o incentivaram a explorar o assunto, já que levantamentos apontam que apenas uma em cada três pessoas em seu país se considera feliz. À luz dessa descoberta, ele continuou a pesquisar e encontrou vários outros dados correspondentes.

 

“Como isso pode ser? Nunca vivemos em uma cultura tão avançada. Nunca vivemos em uma sociedade que tem mais avanços tecnológicos e sei que estamos longe de ser perfeitos … mas há muitas coisas a serem feitas”, disse Lucado.

 

Ele lembrou as palavras de Jesus, onde disse que “era melhor dar do que receber” e como ele tinha visto que isso era verdade. Quando ele deu, seu espírito foi exaltado e ele ficou mais feliz. Uma vida egocêntrica, ao contrário, produz tristeza, contrapôs o escritor.

 

De acordo com informações do portal The Christian Post, Lucado foi questionado sobre o por quê a felicidade é tão difícil de encontrar. “Único em nossos dias e idade, único em nossa geração, único em especial em nossa sociedade, é esse bombardeio literal de marketing que procura me dizer que estou infeliz em ordem. que farei uma compra que me fará feliz, o que eventualmente não me faz feliz, o que me decepciona, o que me faz pensar que preciso tentar tudo de novo. É esse ciclo”.

 

“Por exemplo, eu não sabia que deveria ter consciência da possibilidade de ficar careca até que o comercial de televisão me dissesse que não deveria deixar de me prevenir de ficar careca”, disse, causando gargalhadas na plateia, e acrescentando que se pegou olhando no espelho para conferir os cabelos. “A mensagem contraintuitiva de Cristo é que a felicidade não acontece quando você acumula, mas quando compartilha. A felicidade acontece não quando você tem mais, mas quando você dá mais”, explicou.

 

“A verdadeira felicidade duradoura que ninguém pode tirar de você acontece quando você a entrega”, acrescentou o pastor, que definiu a felicidade como um “sentimento profundamente enraizado de satisfação que não depende das circunstâncias”.

 

O convite de Jesus é fazer o que ele fez para servir e não ser servido e dar sua vida como resgate, elaborou: “Acho que Deus quer que sejamos felizes. Acho que temos uma obrigação moral de ser feliz. A igreja tem um testemunho muito melhor se forem pessoas de bondade contagiosa”, concluiu Max Lucado.

 

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS