Secretaria de Saúde realizou 4,8 mil exames para diagnóstico da Covid neste ano

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Sintomas gripais, dor de cabeça e de garganta. Estes foram os motivos que levaram o engenheiro civil, Guilherme Alves, a procurar o drive-in, no terminal BRT da avenida Ayrton Senna, na manhã deste sábado, 22. No local são disponibilizados coletas de amostras para o exame RT-PCR, que possibilita o diagnóstico da Covid-19.

“Para proteger as pessoas que convivo decidi vir fazer logo o exame. Gostei da facilidade que encontrei para fazer o teste. Além de ter um atendimento muito ágil, os profissionais passam uma segurança durante o atendimento, com algumas orientações para o meu isolamento até sair o resultado do exame”, afirma o engenheiro.

O serviço é disponibilizado gratuitamente pela Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana entre segunda e sexta-feira, das 14h30 às 17h. Aos sábados, das 08h30 às 11h30. O atendimento pode ser por demanda espontânea ou agendamento – realizado pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Além do drive-in, duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e sete policlínicas municipais oferecem o serviço 24h. O exame também pode ser feito na Unidade de Saúde da Família Rua Nova I e II, Barroquinha, e na Unidade de Saúde da Família Liberdade I, II e III, de segunda a sexta-feira.

A testagem é importante para evitar que pessoas contaminadas transitem em meio a população ocasionando a proliferação do vírus, principalmente da variante Ômicron. Em Feira de Santana, dois casos foram confirmados, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.

Somente neste ano, a vigilância epidemiológica realizou 4.849 coletas do RT-PCR. O exame comprova a infecção nos dias iniciais. Ele é feito com amostras de secreções respiratórias retiradas do nariz ou garganta por swab – espécie de bastonete gigante.

As amostras são encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador, que são analisadas e divulgadas no boletim diário da Covid-19. O resultado é entregue ao paciente entre 5 e 7 dias.

Secom – Foto: Thiago Paixão

OUTRAS NOTÍCIAS