Versículo do dia
Amados, se o nosso coração nos não condena, temos confiança para com Deus; e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista.

Seguranças da Universal agridem morador de rua e Igreja se pronuncia

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra seguranças de uma filial da Igreja Universal do Reino de Deus em Praia Grande (SP) agredindo um morador de rua que teria ido ao local pedir ajuda. A instituição publicou nota repudiando as cenas e destacou ainda seus projetos sociais.

A gravação mostra um homem sendo agredido a socos e pontapés e, posteriormente, retirado do templo da IURD. A pessoa que filmou não conteve a indignação e afirmou que iria publicar o conteúdo nas redes sociais para que o caso não passasse impune.

Diante da repercussão, a Igreja Universal publicou nota em seu site oficial indicando que o caso já estava sendo acompanhado pela direção da instituição e que, dentre as ações sociais que são realizadas com apoio dos fiéis, há a “Anjos da Madrugada”, que teria auxiliado 1,5 milhão de pessoas que vivem nas ruas apenas em 2019.

Em 2017, seguranças da Universal foram acusados de terem assassinado um fiel dentro do Templo da Fé em Santo Amaro, um bairro da zona sul da capital paulista, com capacidade para seis mil pessoas. O homem foi agredido e socorrido, acusou os contratados da instituição e morreu quatro dias depois.

Confira a íntegra da nota da Igreja Universal do Reino de Deus:

Sobre as imagens que circulam por redes sociais de um homem sendo retirado de um templo da Igreja Universal do Reino de Deus na cidade de Praia Grande (SP), esclarecemos que:

-A Universal não compactua com a violência, seja ela qual for – desde uma discussão por vaga de estacionamento, ou qualquer outro ato -, e ensina isso a seus membros e simpatizantes.

-Sobre o ocorrido, lamentamos profundamente e ressaltamos que a pessoa envolvida (o agressor) não é um oficial da Universal.

-Os agentes de vigilância são de empresa terceirizada, que já foi acionada para que os procedimentos observados durante o incidente sejam revistos.
-Quanto ao homem que aparece no vídeo, independentemente do motivo que levou ele a ser conduzido para fora da Igreja, informamos que o mesmo foi procurado pelo programa social da Universal “Anjos da Madrugada” no dia seguinte, com a oferta de ajuda.

-Ele já retornou à Igreja nesta sexta-feira (25), foi orientado e continuará sendo acompanhado, se assim desejar.

A Universal oferece ajuda espiritual a todos, independente de credo, condição financeira e raça. Desde 1980, a Universal proporciona ajuda humanitária à população em situação de rua, concedendo alimento, roupas, cobertores, atendimento médico e jurídico. Com o programa social “Anjos da Madrugada”, 1,5 milhão de pessoas nessa condição foram atendidas em 2019.

Durante o período da pandemia da COVID-19, o programa já ofereceu 564 mil refeições, além de doar 267 mil kits de higiene para que os moradores de rua possam evitar o contágio pelo novo coronavírus.

Por fim, registramos que a pessoa que fez o vídeo em questão, não chamou apoio policial ao se deparar com a situação, ou ofereceu qualquer ajuda. Apenas gravou o vídeo, com narrativa de ódio, tentando incriminar a Instituição – por este ato isolado – a fim de se promover nas redes sociais.

Gospel +

OUTRAS NOTÍCIAS