Versículo do dia
Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança.

Setembro Amarelo: Rede de Saúde Mental alerta para os sinais e o acompanhamento psicológico

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Em Feira de Santana, cerca de 37 mil pessoas recebem atendimento psicológico nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Apresentam diferentes transtornos mentais, como ansiedade, depressão e de comportamento pelo uso de substâncias psicoativas (álcool e drogas). No mês de conscientização sobre a prevenção ao suicídio, a Rede de Saúde Mental chama a atenção para o problema.

Durante a campanha do Setembro Amarelo, as ações estarão concentradas em sensibilizar as pessoas e os profissionais de saúde em reconhecer os sinais de alerta. O suicídio pode ser cometido por qualquer indivíduo, independentemente da idade. E a sua melhor forma é através do diálogo, do acompanhamento e discussões sobre o tema.

De acordo com a coordenadora da Rede de Atenção à Saúde Mental, Robervania Cunha, as pessoas sob risco de suicídio podem apresentar sentimentos de solidão e ansiedade, além de dificuldades para se relacionar. Também transtornos mentais, de humor (depressão, bipolaridade), e comportamento pelo uso de substâncias psicoativas (álcool e drogas).

Recomenda que familiares e amigos fiquem atentos para identificar possíveis sinais e comecem imediatamente o acompanhamento da vítima em situação de risco. “Estar presente, demonstrar interesse e carinho são maneiras de identificar e prevenir problemas de depressão, além é claro de contar com a ajuda de especialistas da área da saúde mental”, diz.

Robervânia Cunha ressalta a importância da solidariedade com o próximo, sobretudo no atual momento de enfrentamento à pandemia da Covid-19. “Estamos vivendo um momento delicado e os números de suicídio aumentaram”, observa.

ATENDIMENTO ESPECIALIZADO

Feira de Santana disponibiliza atendimento gratuito para as pessoas que se encontram nessa condição, através dos Centros de Atenção Psicossocial. O serviço especializado é prestado por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, fonoaudiólogo e psiquiatras. Além destes equipamentos, as pessoas podem procurar ajuda nas Unidades Básicas de Saúde, Saúde da Família, UPA’s, SAMU 192 e hospitais.

Onde estão localizados os Centros de Atenção Psicossocial:
CAPS II Silvio Marques – Rua Alcântara nº 100, bairro Mangabeira, tel: 3626-1060
CAPS II Oscar Marques – Rua Comandante Almiro, nº 1170, bairro Serraria Brasil, tel: 3614-6595.
CAPS III João Carlos Lopes Cavalcante – Rua Francisco Martins da Silva, nº 239, bairro Ponto Central, tel: 3612-4555.
CAPS Osvaldo Brasileiro Franco (CAPS infantil) – Rua Alameda das Pedras S/N. Olhos D’agua (Próximo a Arena Salvador), tel: 3612-4556.
CAPS Dr. Gutemberg de Almeida (CAPS ad) – Rua Paris, nº 41, bairro Santa Mônica, tel: 3625-3378.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS