Silas Malafaia não será convocado para CPI da Covid; saiba porquê

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), negou o pedido do senador Marcos Rogério (DEM-RO), do grupo dos governistas, para convocar o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC).

Por volta de 12h30, os senadores discutiam a possibilidade de convocação do pastor Malafaia, apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Marcos Rogério quis convocar Malafaia com base na declaração de Flávio Bolsonaro de que o pai, Jair Bolsonaro, fala com o pastor frequentemente.

O parlamentar argumentou: “Se querem ouvir quem dá opinião e aconselha o presidente Jair Bolsonaro, propus a convocação de Silas Malafaia. Seria coerente, já que todos os demais ‘conselheiros’ estão sendo convocados/convidados”.

No momento da proposta, o senador Humberto Costa (PT-PE) indagou, fora do microfone: “é para chamar os amigos? Vamos convocar o Queiroz.”

O pleito foi defendido pela base do governo, mas acabou rejeitado pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM).

O senador Omar Aziz disse que não convocaria o pastor Silas Malafaia porque os conselhos que o senador Flávio Bolsonaro falou que Malafaia dá ao seu pai, Jair Bolsonaro, são conselhos espirituais para que o presidente tenha força para enfrentar os problemas e que não acredita que pastor faça alguma ingerência no governo.

Fonte – Folha Gospel

OUTRAS NOTÍCIAS