Silas sobre joias: Bolsonaro tirou a mamata bilionária da mídia

Imagem rede social

O pastor Silas Malafaia usou suas mídias sociais, nesta quinta-feira (9), para se manifestar acerca do caso das joias envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e sua esposa, a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Na publicação, Malafaia deixa claro se tratar de franca perseguição da imprensa contra o ex-chefe do Executivo, citando as cifras bilionárias que as organizações Globo receberam de governos petistas, vantagens que o grupo de mídia não obteve no governo do ex-mandatário.

– Eu fico com vergonha de ver uma imprensa medíocre, parcial, inescrupulosa, comandada pela Globo Lixo, num ataque cerrado à figura do ex-presidente Bolsonaro – disse.

No vídeo, o pastor exibiu um documento oficial emitido pelo ministro de Minas e Energia do governo Bolsonaro ao secretário da Receita Federal, no qual é solicitado a liberação das joias, afirmando que o destino delas será o acervo da Presidência da República.

– Esse documento derruba qualquer conversa fiada – declarou.

O presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec) também comparou um caso semelhante envolvendo o governo Lula, em 2016, no qual a postura da mídia foi acintosamente diferente.

– Em 2016, foi descoberto um cofre em nome da ex-mulher de Lula e do filho, onde foi achado lá obras de arte e joias. Fizeram um banzé, o Lula veio e disse: “Eu estou preservando conforme a Lei 8.394/91” e acabou a conversa. Por acaso vão pedir a Lula para mandar o cofre com joias e obras de arte? Que conversa bandida é essa? – questionou o pastor.

Malafaia condenou o tratamento dispensado pela imprensa a Jair Bolsonaro e denunciou a motivação para tal.

– Sabe qual é esse jogo bandido? (…) Eles odeiam Bolsonaro! A Globo recebeu dos governos do PT mais de R$ 6 bilhões. Bolsonaro cortou a mamata bilionária da mídia, e eles odeiam e querem denegrir o [ex] presidente. Não há nada ilegal de ter um acervo registrado. (…) Que tremenda safadeza é essa? – questionou Malafaia.

Fonte Pleno News

OUTRAS NOTÍCIAS