Silvio Santos é condenado pela Justiça por perguntar se criança preferia “sexo, poder ou dinheiro”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp

Silvio Santos Foto: Reprodução/SBT

O apresentador Silvio Santos e o SBT foram condenados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) ao pagamento de uma indenização de R$ 50 mil a uma menina que, em 2016, participou do quadro Levanta-te, em que crianças de 6 a 10 anos participavam de uma competição de calouros que cantavam com suas mães.

Na ocasião, ao entregar um prêmio de mil reais a uma garota que participou do quadro, Silvio perguntou: “O que você acha melhor, sexo, poder ou dinheiro?”. Após a pergunta, a mãe, a criança e os jurados do programa sorriram de forma constrangida.

O apresentador Silvio Santos e o SBT foram condenados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) ao pagamento de uma indenização de R$ 50 mil a uma menina que, em 2016, participou do quadro Levanta-te, em que crianças de 6 a 10 anos participavam de uma competição de calouros que cantavam com suas mães.

Na ocasião, ao entregar um prêmio de mil reais a uma garota que participou do quadro, Silvio perguntou: “O que você acha melhor, sexo, poder ou dinheiro?”. Após a pergunta, a mãe, a criança e os jurados do programa sorriram de forma constrangida.

O relator do processo no Tribunal de Justiça, desembargador José Aparício Coelho Prado Neto, afirmou em sua decisão que a pergunta causou “um imenso constrangimento” à garota, apontando que o episódio teve grande repercussão. Em suas defesas, Silvio e o SBT afirmaram que a pergunta precisava ser analisada no seu contexto e que teria ocorrido cerceamento ao direito de defesa.

A mãe da menina, por sua vez, afirmou no processo que o episódio foi um “vexame”. A mulher pedia uma indenização por danos morais de R$ 998 mil, mas o Tribunal de Justiça confirmou o valor da indenização em R$ 50 mil, como já havia sido estipulado na decisão de primeira instância. O apresentador e a emissora ainda podem recorrer da decisão.

Fonte Pleno News

OUTRAS NOTÍCIAS